Pistons vencem e exorcizam fantasma da eliminação

Os "bad boys" do Detroit Pistons acertaram a defesa e, contando com a inspiração do ala Tayshaun Prince, exorcizaram, pelo menos por enquanto, o fantasma da eliminação na Conferência Leste da NBA ao vencer por 91 a 78 o Miami Heat, diminuindo a vantagem do adversário na série melhor-de-sete para 3 a 2. Os Pistons, com Prince irresistível no ataque, seguraram ala-armador Dwyane Wade forçando o sexto jogo. O próximo duelo será no American Airlines Arena de Miami, na sexta-feira.Pela primeira vez neste playoff, o time de Detroit conseguiu repetir as boas atuações da temporada regular, com uma grande defesa e um ataqueconsistente. O grande destaque dos Pistons, sem sombra de dúvida, foi Prince, que marcou 29 pontos, sua melhor marca na fase final da liga. Prince acertou 11 de 17 arremessos de quadra, sendo 2 de 5 detrês pontos, e esteve perfeito nos lances livres. Ele também pegou sete rebotes, deu três assistências, recuperou uma bola e deu um ´toco´. "Já estivemos à beira da eliminação antes. São situações em que a equipe cresce e demonstra que pode se superar", comentou Prince. "Toda a equipe foi bem. Jogamos com inteligência, mantivemos a pressão na defesa e McDyess ajudou no ataque", analisou Flip Saunders, treinador dos PistonsO Heat, por sua vez, não conseguiu marcar um ponto sequer nos últimos três minutos e meio. Foram apenas 13 em todo o quarto período. O ala-armador Dwyane Wade foi o seu cestinha do time de Miami, mas com apenas 23 pontos. O pivô Shaquille O´Neal fez 19 pontos e só pegou seis rebotes. Um dos fatores negativos que levaram o Heat à derrota foram os erros nos lances livres (14 de 20). "Não há muito que dizer. Desperdiçando tantos lances livres contra uma equipe forte na defesa como os Pistons, é impossível ganhar", comentou Pat Riley, treinador do Heat.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.