Pivô brasileiro Vitor Faverani está perto de assinar contrato com o Boston Celtics

Pivô brasileiro Vitor Faverani está perto de assinar contrato com o Boston Celtics

Jogador de 2,10m e 25 anos interessa à franquia de Massachucetts, que está sendo reformulada após a saída do treinador Doc Rivers

Alessandro Lucchetti, O Estado de S. Paulo

09 de julho de 2013 | 17h49

SÃO PAULO - O pivô brasileiro Vitor Faverani, que defendeu o Valencia na última temporada da ACB, a primeira divisão da Espanha, está muito perto de assinar contrato como agente livre com o Boston Celtics.

A informação foi confirmada pelo agente espanhol Luiz Martín, da empresa Martín & Maffia Sports. "A negociação está 80% encaminhada desde ontem (segunda-feira)". O que impede a divulgação oficial do acordo é o regulamento da liga, que não permite que se assinem contratos de agentes livres antes do dia 11 de julho.

Falta apenas o Boston pagar ao Valencia o valor da multa rescisória, que gira em torno de 1 milhão de euros (R$ 2,9 milhões). O contrato com a franquia norte-americana seria de duas temporadas e mais uma opcional.

Relativamente desconhecido no Brasil, Faverani, de 2,10m e 25 anos de idade, fez praticamente toda a carreira na Espanha, onde se radicou a partir dos 17 anos, depois de jogar por algum tempo em Araraquara. Ele já passou pelo Murcia, Clínicas Rincón, Lagun Aro e Zaragoza, antes de chegar ao Valencia. Na última temporada, registrou médias de 9,7 pontos, 4,6 rebotes e 0,7 toco por partida.

Convocado por Rubén Magnano para defender a seleção brasileira na Copa América, Faverani deverá ser mais um desfalque, a exemplo de Tiago Splitter, Nenê, Leandrinho e Anderson Varejão. Martin confirma que, se o Boston contratá-lo, certamente vai querer prepará-lo para a próxima temporada.

Faverani se inscreveu no draft de 2009, mas não interessou a nenhuma equipe. Já há outro brasileiro no plantel da equipe, que pode ser alterado. O mineiro Fab Melo, draftado em 2012, está lá.

O Boston está em fase de reformulação. Já saíram Paul Pierce, Kevin Garnett e Jason Terry, além do técnico Doc Rivers.

 

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteNBAVitor Faverani

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.