Pivô do Brasília é suspenso por 4 anos após doping no NBB

O esporte brasileiro tem mais um caso de doping. Na noite de terça-feira, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ligado à Liga Nacional de Basquete (LNB) decidiu suspender por quatro anos o ala/pivô Ronald Reis, do Brasília, flagrado em exame realizado após o jogo 2 das oitavas de final da temporada 2015/2016 do NBB.

Estadão Conteúdo

20 de julho de 2016 | 18h06

Ronald testou positivo para cinco substâncias proibidas, todas elas esteroides anabolizantes. À época da divulgação do resultado do exame, o Brasília soltou comunicado afirmando o seguinte: "Confrontado pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), Ronald admitiu o uso das substâncias e se dispôs a colaborar na apuração do caso".

Como ele admitiu o doping, a 1ª Comissão Disciplinar do STJD do basquete decidiu aplicar uma redução na pena de Ronald de quatro para dois anos, mas essa redução precisa ser submetida à Agência Mundial Antidoping (Wada) e à Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD). Ronald pode recorrer. Nem ele nem o Brasília se pronunciaram ainda a respeito da decisão.

Tudo o que sabemos sobre:
Liga Nacional de BasqueteLNBBasquete

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.