Pivô do Houston Rockets adota arremesso 'lavadeira' na NBA

Chinanu Onuaku converteu dois lances livres em jogo da pré-temporada

O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2016 | 12h41

O arremesso é algo bastante pessoal. Não faltam exemplos de estilos esquisitos que dão resultado. Selecionado pelo Houston Rockets na 37ª posição da segunda rodada do draft, o pivô Chinanu Onuaku não se intimidou ao entrar para o basquete profissional e, no jogo contra o New Orleans Pelicans, pela pré-temporada da NBA, demonstrou a eficiência do seu "lavadeira" nos lances livres.

No último quarto, quando o cronômetro apontava 3min22s para o fim do jogo, Onuaku converteu os dois lances com o estilo que o acompanha desde o basquete universitário, quando se destacou pela equipe da Universidade de Louisville, os Cardinals. Em tempo, "lavadeira" é o arremesso em que a bola é lançada do meio das pernas, de baixo para cima.

Antes de Onuaku executá-lo em um jogo pelo Houston existia uma dúvida sobre se o pivô iria abrir mão do estilo na NBA. Ele preferiu se eficiente. 

O "lavadeira" viveu o auge da NBA na década de 1960 e 70. Um dos mestres era Rick Barry, que tinha 90% de aproveitamento nos lances livres com o arremesso. Ele acertou todos os 23 lances livres em uma vitória do Oakland Oaks sobre o Kentucky Colonels, em 7 de fevereiro de 1969.

Maior pontuador em uma partida da NBA, Wilt Chamberlain, que anotou 100 pontos pelo Philadelphia Warriors contra o New York Knicks, no dia 2 de março de 1962, era outro adepto do estilo "lavadeira".  

Mais conteúdo sobre:
Basquete NBA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.