CBB
CBB

Pivô Murilo Becker migra para o basquete 3x3 e sonha com vaga na Olimpíada

Brasil vai brigar para ir aos Jogos de Tóquio em torneio em maio do ano que vem, na Áustria

Redação, Estadão Conteúdo

09 de dezembro de 2020 | 15h56

A seleção brasileira masculina de 3x3 ganhou um reforço de peso para o técnico Douglas Lorite. O pivô Murilo Becker, que em 2019 já havia iniciado a sua transição do 5x5 para o 3x3, foi incorporado ao grupo maior que buscará em maio, na Áustria, a classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados para 2021 por causa da pandemia do novo coronavírus.

No ano passado, Murilo jogou torneios de 3x3 em Santa Catarina e fez o mesmo em 2020, em São José dos Campos (SP). Ranqueado pela Fiba, o atleta vinha sendo observado pela comissão técnica e nesta semana foi integrado para os testes físicos. Ele também participará das atividades técnicas e táticas em 2021, quando serão definidos os quatro atletas que defenderão o Brasil.

"Eu venho jogando algumas etapas há alguns anos, no 3x3. Já venho conversando e recebi o convite do Douglas para integrar a seleção. Na hora eu aceitei. Uma honra muito grande vestir a camisa da seleção. Tive esse prazer na 5x5. E vou ter isso na 3x3, numa transição de modalidade. Para mim, é de arrepiar. Estou muito feliz com isso. E tenho metas e sonhos na minha vida. Com muito empenho, espero realizar", disse Murilo.

O pivô tem história no basquete 5x5. Com 2,08 metros, passou por Grêmio Náutico União-RS, Bauru-SP, Corinthians/Mogi-SP, Franca-SP, COC Ribeirão-SP, Minas, São José-SP, Vasco, Vitória-BA, Botafogo-RJ, Liga Sorocabana-SC e São Paulo. No exterior esteve no PBC Academic, da Bulgária, e no Maccabi Tel Aviv, de Israel. Atleta da seleção brasileira 5x5 de 1999 a 2011, venceu os Jogos Pan-Americanos de 2003 e 2007, a Copa América de 2005 e dois Sul-Americanos. Individualmente, foi eleito o MVP da Liga Nacional de Basquete em 2012, além de ser campeão brasileiro em 2002 pelo Bauru.

"É um sentimento de muita felicidade. Estou muito feliz com tudo isso. A sensação é de um menino que tá começando e que recebe a primeira convocação na seleção brasileira. É de arrepiar o que estou sentindo. Meu principal sonho como atleta sempre foi jogar uma Olimpíada. Bati duas vezes na trave. Agora surgiu uma oportunidade. Vou me dedicar ao máximo para, assim como alguns amigos, jogar esse campeonato tão sonhado", garantiu o jogador.

Murilo participou dos testes físicos com o Brasil, na última terça-feira, e em 2021 estará com os demais atletas na preparação para o Pré-Olímpico. Ele comentou sobre a possibilidade da sua migração ajudar outros atletas a seguirem o mesmo caminho.

"Estou muito afim, super no projeto. Para que a gente possa crescer ainda mais nos próximos anos. Temos muitas condições, pessoas que trabalham sério na modalidade. Se a minha imagem, de alguma forma, ela ajudar nesse crescimento, que abra caminhos para alguns atletas, e para o crescimento, para mim é uma felicidade tremenda. O que eu puder fazer para ajudar, podem contar comigo", afirmou.

A chegada de Murilo Becker na seleção 3x3 animou ainda mais o Douglas Lorite, que ganha mais uma opção para escolher os atletas que representarão o Brasil no Pré-Olímpico da Áustria. "Um atleta de alto nível, com um histórico exemplar no 5x5 vai agregar bastante qualidade ao grupo de selecionáveis pra aumentar ainda mais o nível do 3x3 no Brasil. Traz uma bagagem de competições no 5x5 sem precedentes, o que ajuda muito a trazer essa experiência para adaptar ao 3x3, além de ser um atleta de ponta nas duas disciplinas", comentou o treinador.

Lorite também falou da possível mudança de visão dos atletas do 5x5 sobre o 3x3. "Pode trazer um estreitamento das relações do 5x5 com 3x3, mostrando que não são modalidades concorrentes, podendo dentro da mesmo time, por exemplo, disputar as duas disciplinas sem prejuízo para nenhuma delas, muito pelo contrário, levar experiências da outra disciplina pra aprimorar ainda mais a equipe", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.