Reprodução / Instagram
Reprodução / Instagram

Por causa da pandemia de coronavírus, NBB decide suspender as suas atividades

Representantes dos clubes acreditam que medida é necessária por saúde de atletas e outros envolvidos nos jogos

Redação, Estadão Conteúdo

15 de março de 2020 | 21h45

Assim como o futebol e o vôlei, o basquete também vai parar no Brasil por causa do novo coronavírus, denominado Covid-19. Neste domingo, a diretoria da Liga Nacional de Basquete (LNB), organizadora do NBB (Novo Basquete Brasil), anunciou que a competição está suspensa por tempo indeterminado.

Na última semana, a liga decidiu realizar as suas partidas sem a presença de público. Esse protocolo durou até este domingo, quando ocorreu o último jogo antes da paralisação - a vitória por 106 a 103 do São Paulo sobre a Unifacisa, em Campina Grande (PB). Os representantes dos 16 clubes participantes do NBB chegaram à conclusão de que a solução de fazer as partidas com portões fechados não é suficiente para ajudar a conter o coronavírus.

"Em nova reunião, foi concluído que a paralisação do campeonato seria o melhor caminho, priorizando a saúde dos atletas, das comissões técnicas, dos árbitros e dos demais envolvidos nas partidas", disse trecho da nota divulgada neste domingo pela liga.

Nesta segunda-feira, os clubes se reunirão mais uma vez com o Conselho de Administração da liga para decidir quais serão os próximos passos. Já é certo, porém, que os jogos do NBB não serão retomados até que a pandemia do coronavírus perca força.

A partida entre São Paulo e Unifacisa marcou a abertura da 20.ª semana da competição, a antepenúltima da fase de classificação. O time tricolor é o líder em pontos do NBB, com 46. Em aproveitamento, a primeira colocação é do Flamengo, com 87,5% (21 vitórias e três derrotas).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.