Soobum Im / USA Today Sports
Soobum Im / USA Today Sports

Prefeito de San Antonio proclama 30 de agosto como 'Dia de Ginóbili'

Argentino, que foi quatro vezes campeão da NBA, se aposentou do basquete nesta semana

Estadão Conteúdo

30 Agosto 2018 | 16h42

Dias depois da aposentadoria de um dos maiores jogadores de basquete da América Latina em todos os tempos, o prefeito da cidade de San Antonio, Ron Nirenberg, proclamou o dia 30 de agosto como "Dia de Manu Ginóbili" na cidade. A homenagem aconteceu nesta quinta-feira, em uma cerimônia realizada na prefeitura local.

"É um dos jogadores mais queridos da cidade, selecionado pelo San Antonio Spurs no Draft de 1999 na 57.ª posição. Sua trajetória foi repleta de êxitos, incluindo os quatro títulos da NBA que conquistou", disse Nirenberg ao justificar a homenagem.

A proclamação aconteceu três dias depois de Ginóbili anunciar a aposentadoria das quadras. Ao anunciar a homenagem, Nirenberg trajava a camisa 20 utilizada pelo ala/armador ao longo de seus 16 anos a serviço do Spurs. Do lado de fora da prefeitura, diversos torcedores gritavam o nome do jogador e empunhavam bandeiras da Argentina.

Ginóbili foi o líder da seleção nacional que surpreendeu o mundo e conquistou em 2004 a única medalha de ouro olímpica do país na modalidade, em Atenas, deixando no caminho equipes como a dos Estados Unidos. Ainda com a camisa da seleção, faturou outra medalha olímpica, o bronze em Pequim, em 2008, e o vice-campeonato mundial em 2002, em Indianápolis, caindo para a Iugoslávia na decisão.

Com uma carreira já estabelecida na Itália, Ginóbili chegou à NBA para viver seu auge no San Antonio Spurs em 2002. Ao lado de Tim Duncan e Tony Parker, formou um dos trios mais vitoriosos da liga e que, curiosamente, chegou oficialmente ao fim com sua aposentadoria - afinal, Duncan também já deixou o basquete e Parker se transferiu para o Charlotte Hornets.

No time texano, Ginóbili conquistou quatro títulos da NBA (2002/2003, 2004/2005, 2006/2007 e 2013/2014), foi eleito o melhor reserva da temporada 2007/2008 e atuou duas vezes no All-Star Game, em 2005 e 2011. Ao fim da última edição da liga norte-americana, deixou no ar a aposentadoria de deixar o basquete, o que confirmou nesta segunda.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.