Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Presidente da CBB apresenta proposta para eleições democráticas na entidade

Conselho Consultivo aprovou ideia, que será votada em Assembleia Geral

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

06 de julho de 2017 | 14h28

A primeira reunião do Conselho Consultivo da Confederação Brasileira de Basquete aconteceu no último domingo, no Recife, e aprovou proposta do presidente da CBB, Guy Peixoto, para eleições diretas, transparentes e democráticas, com a participação de todos os interessados no basquete brasileiro, em especial federações, atletas, clubes, treinadores e árbitros.

Guy Peixoto pretende convocar Assembleia Geral nos próximos 30 dias para aprovação da mudança do Estatuto da CBB em relação ao pleito. Atualmente, 27 federações votam para eleger o presidente, além de apenas um atleta, sempre representado pelo presidente da associação de atletas. Para que seja aprovado, o novo sistema precisa que 2/3 das federações concordem. 

Se oficializada, a mudança já estará em vigor para o próximo pleito presidencial da entidade, em março de 2021. A CBB estuda ainda que essas alterações possam valer para outras votações em Assembleia Geral, não somente nas eleições para presidente.    

A criação do Conselho Consultivo faz parte do plano de trabalho elaborado em conjunto com a Federação Internacional de Basketball Association (Fiba) para recuperação do basquete brasileiro. 

A alteração na eleição é mais um passo para que o basquete brasileiro possa se reorganizar com Democracia e Transparência, abrindo caminhos para que possa ter cada vez mais praticantes e patrocinadores no Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
Basquete

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.