Problema de saúde afasta Nenê do Denver Nuggets

Pivô da seleção brasileira de basquete pede misteriosa dispensa médica por tempo indeterminado

Jornal da Tarde

12 de janeiro de 2008 | 13h26

Na vitória do Denver Nuggets sobre o Orlando Magic, por 113 a 103, na sexta-feira à noite, o pivô brasileiro Nenê Hilário não entrou em quadra. Meia-hora antes da partida, pediu licença, por tempo indeterminado, para tratar de um problema médico pessoal. O jogador passará por uma cirurgia na terça-feira e o time faz mistério sobre o que estaria provocando o afastamento.No comunicado no site oficial, o Denver Nuggets informa que vai respeitar o desejo de privacidade do jogador e dará mais detalhes sobre o caso quando for possível.Em São Carlos, cidade natal de Nenê, no Interior de São Paulo, amigos de Nenê e familiares estavam surpresos e afirmaram desconhecer o problema do jogador. Ainda contaram que não há ninguém na família doente. Já a assessoria de Imprensa do jogador diz que não pode falar sobre o problema.No comunicado, Nenê diz que está muito triste por ter de se afastar do time para cuidar de sua saúde. "É difícil tomar esta decisão quando as coisas estavam indo tão bem. Eu agradeço a Deus por ter me mostrado esse problema e a possibilidade de me tratar. Espero voltar para o time o mais rápido possível."Com média de 6,4 pontos e rebotes, Nenê atuou em 12 partidas pelo time nesta temporada. Antes, chegou a ficar 22 partidas sem jogar após passar por uma cirurgia no polegar esquerdo. TRISTEZA EM DENVERO técnico do time, George Karl, manifestou apoio ao jogador. "Nossos pensamentos e orações estão com Nenê e sua família. Nosso foco principal é ajudá-lo como uma família e como amigos", afirmou.A estrela do time Allen Iverson está apreensivo. "Todo mundo se sente mal com essa situação . Ele é da nossa família", disse Iverson. "É como ver algo dando errado com um irmão, você quer estar lá para dar apoio. Vamos rezar por ele", acrescentou o jogador.

Tudo o que sabemos sobre:
NBANenê HilárioDenver Nuggets

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.