AP
AP

Promotores querem 3 meses de prisão para ala do Washington

Gilbert Arenas teria levado quatro armas de fogo ao vestiário da equipe; ele está suspenso pela NBA

Efe,

23 de março de 2010 | 18h36

Os promotores do caso do ala/armador Gilbert Arenas, do Washington Wizards, pediram à Justiça três meses de prisão ao jogador por ter levado quatro armas de fogo ao vestiário da equipe.

 

Já o advogado de Arenas pediu liberdade condicional e serviços comunitários para seu cliente, que está suspenso pela NBA desde janeiro e não atuará mais nesta temporada.

 

As duas partes apresentaram os argumentos finais, três dias antes do anúncio da sentença definitiva.

 

Arenas se declarou culpado no dia 15 de janeiro por ter violado a lei sobre posse de armas de fogo no Distrito de Colúmbia.

 

A aceitação de culpabilidade por parte de Arenas fez parte do acordo que assegurou ao jogador por parte da promotoria a redução de seu pedido de cinco anos de prisão para seis meses, que agora foram reduzidos a apenas três.

 

No entanto, o juiz que analisa o caso poderá não levar em conta nenhum dos pedidos apresentados as partes e condenar Arenas a cinco anos de reclusão.

 

O próprio jogador, na entrevista mais recente que concedeu. admitiu que estava preparado para receber um "castigo" exemplar e "merecido".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.