Proprietário do Lakers diz que Kobe Bryant pode sair

Buss disse que 'chega um momento em que alguém deve fazer isso'; jogador diz que pretende ficar

EFE

12 de outubro de 2007 | 13h43

O proprietário do Los Angeles Lakers, Jerry Buss, disse nesta sexta-feira que as portas não estão fechadas para uma possível transferência do ala-armador Kobe Bryant, ídolo da equipe há nada menos que 12 temporadas. Em declarações feitas durante o período de treinos do Lakers em Honolulu, Havaí, Buss afirmou que "atenderia" eventuais ofertas para uma transferência de Bryant. "Chega um momento em que alguém deve fazer isso, seja com quem for", disse Buss, falando publicamente pela primeira vez sobre a situação de Bryant desde que o astro da equipe pediu para ser negociado no final da temporada passada. "Isto é parte do jogo, é preciso ouvir quando se tem um jogador insatisfeito", afirmou. As palavras do dono do Lakers fizeram Bryant, de 29 anos, reagir. Por meio de um comunicado, ele disse que os comentários de Buss vão mais além do que foi conversado numa reunião entre ambos, em Barcelona. "Falei sobre isto com a organização do Lakers nos últimos meses. Não tenho nada a dizer por enquanto, e penso apenas em disputar a próxima temporada com meus companheiros de equipe". Bryant ainda tem quatro anos de contrato e um total de US$ 88,6 milhões (quase 160 milhões de reais) a receber por este período. O compromisso, por sete temporadas, foi assinado um dia depois da transferência do pivô Shaquille O'Neal ao Miami Heat. Se deixar a equipe antes do fim do contrato, ele deixará de receber nada menos que US$ 47,8 milhões (cerca de 87 milhões de reais). Depois de Bryant solicitar sua transferência, ele ficou longe de qualquer polêmica e se concentrou em classificar os Estados Unidos aos Jogos de Pequim no Pré-olímpico de Las Vegas. No último dia 1, ele se apresentou normalmente com os demais jogadores e deu declarações como jogador do Lakers antes de viajar ao Havaí com o grupo. Segundo Buss, Bryant conversou com ele por 45 minutos, mas o jogador não mudou de idéia mesmo após ouvir como a torcida do clube não quer sua saída. As declarações de Bryant surpreenderam até mesmo O'Neal, que teve problemas com o jogador e acabou deixando o Lakers por causa disso. "Suponho que o dinheiro surge primeiro que a lealdade, mas estas palavras me surpreendem", disse o pivô, diretamente de Miami.

Tudo o que sabemos sobre:
NBA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.