Divulgação
Divulgação

Quatro brasileiros estão entre os jogadores que tentam entrar na NBA

Draft do torneio acontece nesta quinta, no Barclays Center, em Nova York

GUILHERME DORINI E RENAN FERNANDES, O Estado de S. Paulo

27 de junho de 2013 | 07h55

SÃO PAULO - O draft da NBA será realizado nesta quinta-feira, na Arena Barclays Center, ginásio do Brooklyn Nets, em Nova York. O evento é a porta de entrada para jogadores com menos de 23 anos que querem ingressar no principal torneio de basquete do mundo. Nesta edição, quatro brasileiros lutam para estar entre os 60 selecionados e atuar ao lado de estrelas como Kobe Bryant e Lebron James, são eles: Lucas Nogueira, Raul Neto, Augusto Lima e Alexandre Paranhos.

Apontado como uma das 20 primeiras escolhas deste draft pela imprensa norte-americana, inclusive pelo prórprio site da NBA, que o colocou como um dos quatro principais jogadores de garrafão entre os listados, o pivô Lucas Nogueira, também conhecido como Bebê, fez uma temporada de afirmação no basquete espanhol, onde atua desde 2009 pelo Asefa Estudiantes.

O jovem de 20 anos e 2,13m, já participou do recrutamento em 2011, mas retirou a candidatura em cima da hora. Desta vez, o pivô manteve a inscrição e garante que muita coisa mudou em sua carreira. "De lá para cá, cresci como jogador, amadureci muito e, hoje, sou um jogador melhor, mais completo e mais preparado. Estou mais seguro, mais confiante, vindo de uma boa temporada na Espanha, ganhei tempo de quadra e consegui ajudar meu clube".

Outro brasileiro que teve destaque na Espanha foi o armador Raul Neto, de 21 anos, que joga pelo Lagun Aro. Durante o principal evento na Europa para olheiros da NBA, Raulzinho foi eleito o jogador mais valioso (MVP) e chegou a ser comparado, pela imprensa europeia, com Steve Nash, do Los Angeles Lakers, e Marcelinho Huertas, do Barcelona.

Feliz com a comparação, Raulzinho não se intimida com a abundância de bons armadores no basquete norte-americano. "Estou preparado para fazer o meu melhor onde quer que eu esteja jogando. Se for na NBA, vou estar preparado para enfrentar os melhores armadores de lá".

Raulzinho foi o jogador mais jovem a ser convocado para disputar o Mundial de 2010, na Turquia, com 18 anos, e também estava no grupo brasileiro que terminou a Olimpíada de Londres na 5.ª, em 2012.

Apesar de ter recebido poucos minutos nesta temporada, Augusto Lima, carioca de 2,06 de altura, que também atua no basquete espanhol, mais precisamente no Unicaja Malaga, está no limite de idade para o evento. Lima possui boas chances de ser escolhido, já que já realizou treinamentos no Golden State Warrior e foi procurado por mais nove equipes da NBA. "A expectativa é a máxima, tudo tem seu tempo e sua hora, o que tiver que acontecer, vai acontecer".

Um nome entre os brasileiros surpreendeu na lista de inscritos: Alexandre Paranhos, do Flamengo. Aos 21 anos de idade, o atleta entrou em quadra em apenas um dos 35 confrontos do rubro-negro na temporada.

Paranhos garante que a falta de regularidade no clube não atrapalhou sua preparação. "Mesmo sem jogar, eu venho treinando muito por fora. Sempre que possível ía até São Paulo para treinos particulares, além de ter dois preparadores físicos individuais".

Agora resta esperar para saber se algum dos jovens vão conseguir se juntar aos outros brasileiros - Leandrinho, Nenê, Anderson Varejão, Tiago Splitter, Scott Machado e Fab Melo - no melhor basquete do mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.