Racismo causa polêmica na NBA

Polêmica racial na NBA. Para George Karl, treinador do Milwaukee Bucks e da seleção de basquete dos Estados Unidos que participará do Mundial de Indianápolis este ano, a liga norte-americana está vivendo um período de racismo às avessas e técnicos negros estão sendo supervalorizados. A provocação de George Karl começou nos últimos playoffs, quando o Milwaukee enfrentou o Orlando Magic. Ele, que é branco, reclamou sobre o tratamento dado ao técnico do Orlando, Doc Rivers, negro, que estreou na NBA na temporada 1998/99 e foi eleito o melhor treinador da última temporada. "Doc está sendo consagrado. Agora, outros quatro ou cinco técnicos afro-americanos também serão", disse Gerge Karl, que reclamou do assédio da mídia sobre o treinador negro. "Tenho um assistente técnico excelente e ele nunca deu entrevista para ninguém", disse George Karl, referindo-se ao auxiliar Terry Stotts, que trabalha com ele há 12 anos e é branco. Doc Rivers ficou irritado. "Nunca entrei na questão racial com ninguém. Mas preciso lembrar que George nunca se queixou quando Larry Bird (ex-jogador e branco) chegou para ser técnico da NBA sem nenhuma experiência e fez o trabalho dele muito bem", disse, lembrando da passagem do ex-jogador pelo Indiana Pacers. "Não vou levar essas declarações dele muito a sério. Enquanto o Karl não ganhar de fato alguma coisa, vou prestar atenção em técnicos que já ganharam, como Pat Riley, Phil Jackson ou Gregg Popovich." George Karl é o técnico mais bem pago da NBA, mas nunca conquistou um título. Quinze dos 29 treinadores da liga são brancos. Entre o fim da última temporada e o começo da atual, nove times trocaram de técnico e seis deles contrataram negros para o cargo. Para Doc, o problema é inveja de Karl. "Ele não reclamou quando eu comecei a trabalhar. Só falou quando ganhei o prêmio de melhor treinador do ano. Qualquer coisa que pareça reclamação sobre racismo ao contrário me preocupa. Quando alguém diz que um técnico só está conseguindo emprego por ser negro, é melhor parar."

Agencia Estado,

14 Março 2002 | 21h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.