Resultados deixam Brasil otimista

O técnico Hélio Rubens está enfrentando muitos problemas para preparar o time do Brasil para o Mundial de Basquete Masculino, que começa dia 29, em Indianápolis (EUA). Mesmo assim, os integrantes da seleção desembarcaram otimistas nesta quarta-feira, no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. O motivo são os bons resultados que a equipe conseguiu em Rosário, na Argentina, durante a disputa do Torneio Super Four - venceu o Uruguai, a Venezuela e perdeu a final, por apenas um ponto, para os argentinos (83 a 82). A seleção brasileira é formada por um grupo jovem, ainda irregular, que só fez oito jogos preparatórios para o Mundial, enquanto equipes rivais farão de 12 a 15 partidas. Além disso, o principal jogador do time, o pivô Maybyner ?Nenê? Hilário, que joga na NBA, irá treinar apenas seis dias com o grupo. "Com tudo isso, estamos pegando no pé deles", afirmou Hélio Rubens, ao comentar o disputado jogo contra a Argentina. "Não é culpa de ninguém, mas eu gostaria de fazer mais jogos na Europa. Seria importante dar mais ritmo de jogo a esse time", lamentou o técnico da seleção, ao relatar um dos problemas que vem enfrentando na preparação. Hélio Rubens viajou com um grupo de 13 atletas para Ribeirão Preto - permanecerá no centro de treinamento do COC até o dia 22. "Vamos tentar fazer alguns amistosos com a seleção paulista e com a Argentina, já lá em Indianápolis." Nenê apresenta-se à seleção no sábado - está no Havaí fazendo um camping de pivôs da NBA, mais um compromisso de sua nova equipe, o Denver Nuggets. "Ele é um menino de boa índole e acho que vai se integrar ao grupo", disse o técnico, ressaltando a importância do pivô para o time brasileiro.

Agencia Estado,

14 Agosto 2002 | 18h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.