Ribeirão x Bauru: sai um finalista

O técnico do COC/Ribeirão, Aluísio Ferreira, o Lula, prevê que o quinto e último jogo do playoff semifinal do Campeonato Brasileiro de Basquete Masculino, contra o Tilibra/Bauru, nesta quinta-feira, às 18 horas, no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru, será tenso. "Com certeza isso ocorrerá, pois o próprio playoff cria um ´clima´ no decorrer das partidas", diz o treinador da equipe de Ribeirão Preto, que empatou a série nesta terça-feira, com a vitória por 98 a 93, na Cava do Bosque. Cada time venceu dois jogos em casa e o vencedor do último enfrentará a Uniara/Fundesport, de Araraquara, que eliminou o Vasco por 3 a 0 no domingo. Além do nervosismo previsto por Lula, o treinador estará atento com as atuações de seus jogadores, principalmente se estiver perdendo, para não deixar que o adversário abra vantagem no placar e dificulte uma reação. "Pra mim, a luz fica acesa acima de oito pontos", avisa Lula. Se necessário, ele pedirá tempo para acalmar o time, ou até fará substituição para evitar que o equilíbrio emocional dos jogadores fique abalado. Ele recorda que, no jogo de terça-feira, o COC atuou sob pressão, pois não poderia mais perder. "Não podemos deixar a torcida adversária interferir na partida, mudando a atuação do jogador", diz o técnico do Ribeirão. O ala Alex, que não jogou terça-feira, é dúvida no COC, que eliminou o Bauru na semifinal do Campeonato Paulista, também na quinta partida, mas com mando invertido. Se o Bauru, dirigido por Guerrinha, vencer, também será estreante na decisão de um Campeonato Brasileiro, assim como a Uniara, que, além disso, é estreante na própria competição e já disputará o título. João Marcelo Leite, técnico da Uniara, irá assistir ao jogo desta quinta-feira, no ginásio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.