Rodman é empossado no Hall da Fama do Basquete

Dennis Rodman agradeceu aos seus treinadores e pediu desculpas à sua família na noite de sexta-feira, durante a cerimônia de posse no Hall da Fama do Basquete. Rodman se emocionou várias vezes durante um discurso em que lamentou não ser um pai melhor e elogiou seus técnicos por terem sido como pais para ele, depois que o seu próprio o abandonou quando era criança e com quem nunca se relacionou.

AE, Agência Estado

13 de agosto de 2011 | 08h59

A consagração do polêmico e extravagante jogador, que foi campeão cinco vezes na NBA, coroou a entrada dos membros da classe de 2011 do Hall da Fama do Basquete. Chris Mullin, dono de duas medalhas olímpicas, foi outra das figuras homenageadas no evento. Os outros foram os ex-jogadores da NBA Artis Gilmore, Tom Sanders e Arvydas Sabonis, os treinadores Tex Winter, Herb Magee e Tara VanDerveer e o astro do Harlem Globe-trotters Reece "Goose" Tatum.

Rodman agradeceu ao comissário da NBA Davis Stern, aos que o escolheram para o Hall da Fama "pelo mero fato de me deixarem entrar no evento" e manifestou o seu profundo agradecimento aos técnicos Phil Jackson e Chuck Daly, ao dono do Los Angeles Lakers Jerry Buss, e a James Rich, cuja família o acolheu depois que sua mãe o expulsou de casa. O ex-jogador disse que estes homens "podem chamá-lo a qualquer hora" e "o veem como um indivíduo de bom coração".

Duas vezes eleito o melhor defensor da NBA e cinco vezes campeão da liga norte-americana de basquete, Rodman, que está com 50 anos, jogou por Detroit Pistons, San Antonio Spurs, Chicago Bulls, Los Angeles Lakers e Dallas Mavericks.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteHall da FamaDennis Rodman

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.