'Sacos de pancadas' dão a volta por cima e se garantem nos playoffs da NBA

Toronto, Washington, Charlotte e Portland alcançam a pós-temporada depois de muito tempo

Felippe Scozzafave e Renan Fernandes, O Estado de S. Paulo

19 de abril de 2014 | 07h00

TORONTO - A temporada 2013/2014 da NBA foi bastante diferente em relação aos anos anteriores. Uma das principais novidades foi a ascensão de algumas equipes que vinham de resultados ruins e agora aparecem entre os 16 times que ainda brigam pelo título.

Ao observar a classificação da Conferência Leste, vemos os favoritos Indiana Pacers e Miami Heat na liderança e, na sequência, o Toronto Raptors, equipe do Canadá que não se classificava para os playoffs desde 2008 e acumulava campanhas muito ruins desde que Chris Bosh deixou a equipe para se juntar a LeBron James e Dwyane Wade no Miami Heat.

Nesse ano, as mudanças entre os jogadores não foram muito significativas. Na verdade, no papel, a equipe mais perdeu do que ganhou, pois trocou sua principal estrela, o ala Rudy Gay com o Sacramento Kings. Desde então, o que se viu foi um crescimento muito grande de jogadores como Terrence Ross e Demar DeRozan, que conduziram o time a uma campanha de 48 vitórias e 34 derrotas, campanha exatamente contrária à da temporada passada, quando o time canadense ficou com na décima posição na Conferência Leste e a última colocação na Divisão Atlântico.

Na quinta colocação, outra equipe surpreendente na temporada: O Washington Wizards, do brasileiro Nenê. O time, que indiscutivelmente possui muito talento com os jovens armadores John Wall e Bradley Beal, ganhou experiência e passa a figurar como um dos melhores times da conferência. Apesar de ter tido a sua última experiência na pós-temporada há seis anos, o time da capital americana faz um dos duelos mais equilibrados do Leste contra o Chicago Bulls.

Duas posições atrás, em sétimo, quem aparece é o Charlotte Bobcats. A equipe que tem como dono o maior jogador de basquete de todos os tempos, Michael Jordan, é sem dúvidas a maior surpresa da temporada e se credencia para os playoffs apenas pela segunda vez na história. Depois de anos como a grande chacota da NBA, acumulando vexames como por exemplo o seu desempenho em 2011-2012, com apenas 10,6% de aproveitamento, o time conseguiu uma reviravolta e termina a temporada regular com a sétima campanha no leste. Muito disso se deve à contratação do pivô Al Jefferson, que chegou no início da campanha e rapidamente se transformou no grande nome dos Bobcats, que vivem seus últimos dias com esse nome, antes de mudarem para Charlotte Hornets.

OESTE

Na Conferência Oeste, as surpresas são menores e a única novidade em relação aos últimos anos é o Portland Trail Blazers. O time, que apesar de bons jogadores vinha sofrendo muito com as lesões de suas principais estrelas, fez uma campanha muito regular e, desde o início da temporada, apareceu entre os líderes da tabela.

Com o amadurecimento do armador Damian Lillard, o talento de Lamarcus Aldridge e contando com boas peças coadjuvantes, como Mo Williams, Nicolas Batum e Robin Lopes, a equipe desbancou times poderosos como o Golden State Warriors, Dallas Mavericks, além do Los Angeles Lakers, que fez campanha pífia, e terminou a temporada na quinta colocação, com um recorde de 53 vitórias e 28 derrotas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.