Martin Mejia/AP
Martin Mejia/AP

Seleção brasileira bate Panamá e vai à semi do Pré-Olímpico de basquete

Brasil ganha por 90 a 65 e agora tenta evitar jogo decisivo diante da Argentina

AE, Agência Estado

06 de setembro de 2011 | 22h18

MAR DEL PLATA - A seleção brasileira masculina de basquete confirmou o favoritismo e derrotou o Panamá por 90 a 65, na noite desta terça-feira, em Mar del Plata, na Argentina. E, com a boa vitória, o Brasil já garantiu a classificação antecipada para a semifinal do Pré-Olímpico, quando irá brigar por uma das duas vagas em disputa para a Olimpíada de Londres.

Com os resultados desta terça-feira, pela segunda rodada da segunda fase do Pré-Olímpico, já foram definidos os quatro semifinalistas: Argentina, Brasil, Porto Rico e República Dominicana. Agora, nas duas rodadas que restam, a disputa será para ver as posições dos primeiros colocados e quais serão os confrontos das semifinais.

Nesta quarta-feira, a partir das 18 horas, o Brasil fará o confronto com a anfitriã Argentina, que ainda está invicta na competição e é a grande favorita ao título do Pré-Olímpico. Depois, a seleção brasileira ainda joga contra Porto Rico na quinta. E a expectativa é justamente evitar um duelo com os argentinos nas semifinais.

Diante do Panamá, que soma apenas uma vitória no Pré-Olímpico - sobre o Paraguai, ainda na primeira fase -, o técnico argentino Ruben Magnano armou o time do Brasil com uma formação diferente para começar o jogo. Poupando Alex e Guilherme Giovannoni, ele promoveu as entradas de Vitor Benite e Rafael Hettsheimeir no quinteto titular.

O Brasil começou jogando mal, com falhas na defesa e sem eficiência no ataque, o que fez o Panamá liderar o placar. Mas a equipe melhorou de produção com a entrada de Alex, que reforçou principalmente a marcação. Depois disso, a seleção brasileira passou a controlar totalmente a partida, abrindo vantagem ainda no primeiro quarto.

Sem sofrer ameaça do Panamá, o Brasil teve uma atuação convincente e, mesmo com Magnano fazendo um rodízio grande dos jogadores, manteve sempre uma margem confortável no placar, fechando o jogo com 25 pontos de vantagem. Os destaques brasileiros foram Guilherme Giovannoni, com 17 pontos, e Caio Torres, com 11 pontos e seis rebotes.

"O jogo foi bom. Mais uma vez a gente conseguiu imprimir uma defesa muito forte e está aí a vantagem no jogo", comemorou o ala brasileiro Marcelinho Machado, em entrevista ao SporTV. "A gente está de parabéns e agora é pensar na Argentina. A Argentina não é imbatível. Vai ser um jogo duro, na casa deles, mas não tem time imbatível."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.