Petr David Josek/AP
Petr David Josek/AP

Seleção brasileira feminina é eliminada do Mundial de basquete

Instável equipe do técnico Carlos Colinas perdeu para República Checa por 84 a 70, em Brno

AE - Agência Estado,

29 de setembro de 2010 | 14h37

SÃO PAULO - A seleção brasileira feminina de basquete está eliminada do Mundial da República Checa. Na última rodada da segunda fase do campeonato, o Brasil perdeu para as donas da casa por 84 a 70, nesta quarta-feira, na cidade de Brno, e não conseguiu a vaga para as quartas de final. Agora, resta a disputa de 9º a 12º lugar.

Veja também:

link Brasileiras lamentam derrota e eliminação no Mundial

link Apesar da queda no Mundial, Colinas exalta preparação

O Brasil entrou em quadra nesta quarta-feira precisando da vitória para garantir a sua classificação. Com a derrota, terminou na quinta colocação do Grupo F - na frente apenas do lanterna Japão - e perdeu a última vaga para a Coreia do Sul. Enquanto isso, a República Checa conseguiu a terceira posição da chave, atrás de Rússia e Espanha.

No jogo decisivo, o Brasil conseguiu equilibrar nos dois primeiros quartos, mas a República Checa abriu boa vantagem a partir do terceiro, sem dar chance de reação. O destaque brasileiro foi Iziane, com 27 pontos. Érika conseguiu 16 pontos, mas sofreu com o acúmulo de faltas. Do lado checo, Vitecková foi a cestinha, com 24 pontos.

Sob o comando do técnico espanhol Carlos Colinas, o Brasil fez uma campanha decepcionante no Mundial. Na primeira fase, perdeu para Coreia do Sul e Espanha, ganhando apenas de Mali. Depois, na etapa seguinte, a única vitória brasileira veio diante do Japão, enquanto somou mais duas derrotas, diante da República Checa e Rússia.

Em quadra, o Brasil mostrou um time nervoso e irregular, que abusou dos erros. É verdade que a preparação foi prejudicada pela ausência das duas principais jogadoras da seleção, Iziane e Érika, que estavam disputando as finais da WNBA e se juntaram ao grupo apenas na semana de abertura do Mundial. Apesar disso, foi decepcionante.

Campeão mundial em 1994, o basquete feminino do Brasil esperava chegar ao pódio agora na República Checa, para, pelo menos, repetir o quarto lugar conquistado na última edição do campeonato, há quatro anos, em São Paulo. Agora, a seleção deve sofrer nova reestruturação, que pode provocar até a saída do técnico Carlos Colinas.


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.