Divulgação
Divulgação

Seleção brasileira feminina espera vida dura na Copa América de Basquete

Equipe busca uma das três vagas para o Mundiald a Turquia, que será disputado no ano que vem

AE, Agência Estado

20 de setembro de 2013 | 17h12

XALAPA (México) - A seleção brasileira feminina de basquete começa neste sábado a disputa da Copa América, competição que acontece em Xalapa, no México, e dá três vagas para o Mundial da Turquia, em 2014. Apesar de ser o atual campeão, o Brasil está com um grupo renovado, desfalcado de sua principal jogadora (a pivô Érika), e prevê dificuldades para chegar novamente ao título.

Sob o comando do técnico Luiz Augusto Zanon, que assumiu em março, o Brasil estreia neste sábado contra Porto Rico, em jogo marcado para começar às 20h30 (horário de Brasília). Ainda na primeira fase, enfrentará República Dominicana, Argentina e México, em busca de uma das duas vagas nas semifinais - a outra chave tem Canadá, Chile, Cuba, Jamaica e Venezuela.

Responsável pela análise dos adversários, o auxiliar do técnico Zanon, Cristiano Cedra, garante que o Brasil está preparado para encarar as porto-riquenhas neste sábado. "Porto Rico possui uma estatura baixa, mas é uma equipe muito rápida. Sabemos como vão nos marcar e o que fazer para fugir dessa situação. Está tudo pronto para esse jogo", avisou o assistente.

Ele também já fez uma avaliação dos demais adversários brasileiros na primeira fase da Copa América. "Contra a República Dominicana, acreditamos que se fizermos a nossa parte e impormos o nosso ritmo de jogo, conseguiremos superá-las", afirmou Cedra. "A Argentina é um time que defende muito bem e que valoriza a posse de bola. Suas jogadas táticas são para explorar as pivôs", continuou. "E contra o México, acredito que elas tenham um pouco de vantagem por estar atuando em casa. Estamos tratando desse confronto com bastante cautela."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.