FIBA/Divulgação
FIBA/Divulgação

Seleção brasileira perde para a Espanha no Mundial de Basquete

Resultado de 83 a 56 para as espanholas deixa Brasil na última posição do grupo: seleção precisa vencer Japão para se classificar

Estadão Conteúdo

28 Setembro 2014 | 17h12

A seleção brasileira feminina de basquete sofreu sua segunda derrota no Mundial da Turquia neste domingo, ao ser atropelada pela Espanha, em Ancara. As comandadas de Luiz Augusto Zanon até começaram bem e resistiram o quanto puderam, mas acabaram sucumbindo diante da superioridade das adversárias e caíram por 27 pontos: 83 a 56.

O resultado deixa o Brasil na última posição do Grupo A, com duas derrotas em dois jogos, atrás de Espanha e República Checa, que decidirão a campeã da chave na terça-feira. Também na terça, as brasileiras entram em quadra para jogar a classificação diante do Japão, que também ainda não venceu e é o terceiro da chave por conta do saldo de pontos.

Com uma geração renovada e média de idade de cerca de 25 anos, o Brasil não resistiu à ampla superioridade de uma das potências do esporte e agora terá que brigar pela terceira colocação com o Japão. O primeiro do grupo vai direto para as quartas de final do torneio, enquanto o segundo e o terceiro vão para uma fase anterior de oitavas.

As cestinhas da partida foram as espanholas Lyttle e Torrens, autoras de 15 pontos cada. Lyttle ainda contribuiu com 13 rebotes. Pelo lado brasileiro, destaque para a pivô Érika, apagada na estreia contra a República Checa, que anotou 12 pontos. Damiris, por sua vez, foi mal novamente e anotou apenas dois.

Neste domingo, a seleção brasileira começou surpreendendo e, com uma forte defesa, limitou o ataque adversário. Ao contrário do que aconteceu no sábado, Érika começou dominante e marcou os seis primeiros pontos da equipe. Depois, precisou sair com excesso de faltas, mas ainda assim o Brasil terminou o primeiro quarto na frente: 13 a 12.

Mas foi só um suspiro de esperança para a seleção. A partir daí, a Espanha fez o que se esperava dela e já no segundo período abriu vantagem, indo para o intervalo com 15 pontos de frente: 41 a 26. O ritmo não diminuiu nos quartos seguintes e as espanholas seguiram administrando a partida como queriam, até o cronômetro zerar.

Mais conteúdo sobre:
basquete Mundial seleção brasileira

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.