Seleção de basquete faz primeiro treino em palco do Mundial

Atividade serviu como reconhecimento do Palácio dos Esportes de Granada, na Espanha, onde a equipe estreia neste sábado 

Estadão Conteúdo

28 de agosto de 2014 | 17h01

A seleção brasileira masculina de basquete realizou nesta quinta-feira seu primeiro treino no Palácio dos Esportes da Cidade de Granada. A atividade serviu como uma espécie de reconhecimento do local que abrigará algumas das mais importantes partidas da equipe nos últimos tempos. Será lá que o Brasil disputará toda a primeira fase do Mundial da Espanha, que começa no sábado.

No sábado, a estreia será diante da França. Depois, a equipe pegará Irã, Espanha, Sérvia e Egito, todos pelo Grupo A da competição. "Vamos enfrentar adversários com muita qualidade e todos os jogos serão muito duros. Mas tivemos nossa preparação sabendo do que iremos enfrentar aqui. Volto a frisar, foi uma preparação muito boa e positiva, podemos jogar em igualdade com todo mundo", comentou Marcelinho Huertas.

O armador fez questão de exaltar a longa preparação da seleção, apesar de algumas derrotas no meio do caminho. "Treinamos muito para chegarmos aqui na melhor condição possível. Fizemos uma ótima preparação, contra adversários fortes, e conseguimos levar todos os jogos em condições de vencer. Seria melhor se tivéssemos ganho da Argentina, em Buenos Aires, dos Estados Unidos, em Chicago, e da Lituânia, no Torneio da Eslovênia. Mas foram jogos de preparação e conseguimos tirar muita coisa para o Mundial."

Para Leandrinho, talvez seja a última chance desta geração, composta por ele, Huertas, Anderson Varejão, Tiago Splitter e Nenê, conquistar um bom resultado em um Mundial. "Trabalhar com esse grupo é maravilhoso, estamos muito unido. Talvez seja a última vez que estaremos juntos em um Mundial, e agora cada um tem que fazer o seu melhor. Estamos focados em fazer uma boa campanha. Eu sinto o grupo todo muito disposto a brigar por um lugar no pódio. Sabemos das dificuldades, mas estamos prontos."

O jogador, que acertou nesta quinta para atuar pelo Golden State Warriors na próxima temporada da NBA, ainda expressou a dificuldade que espera na estreia contra a França. "É um grande adversário e será muito difícil ganhar deles. Nós sabemos da importância que é esse primeiro jogo e queremos muito a vitória. Nossa preparação foi muito boa para chegarmos aqui e jogar de igual para igual com qualquer um."

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteMundialseleção brasileira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.