Seleção de basquete mostra confiança na Copa América

A seleção brasileira feminina de basquete já está no México, onde disputará a Copa América a partir de sábado. E o clima entre as jogadoras é de confiança, para buscar o título da competição e conquistar uma das três vagas disponíveis para o Mundial da Turquia, no ano que vem.

AE, Agência Estado

16 de setembro de 2013 | 15h26

A confiança é grande mesmo com a perspectiva do desfalque da pivô Érika, principal jogadora do basquete brasileiro na atualidade, que avançou com o Atlanta Dream para os playoffs da WNBA, nos Estados Unidos, e não deve estar livre para poder disputar a Copa América.

Sob o comando do técnico Luiz Augusto Zanon, que assumiu o cargo em março, a seleção brasileira enfrentará Porto Rico, República Dominicana, Argentina e México na primeira fase da Copa América, tentando conquistar uma das duas vagas do grupo para avançar às semifinais.

"Fizemos uma boa preparação e estivemos muito tempo juntas. Isso ajudou no entrosamento e no entendimento dentro de quadra, além de conhecermos melhor o Zanon. Nossa expectativa para a Copa América é a melhor. O grupo está muito focado e unido", afirmou a pivô Damiris.

Além de Damiris, pivô de 20 anos que é a principal revelação do basquete brasileiro nos últimos anos, outro destaque da seleção na Copa América é a veterana armadora Adrianinha. Aos 34 anos, ela está motivada para ajudar esse jovem grupo que está sendo montado por Zanon.

"É muito bom estar acompanhando essa transição da seleção e é um orgulho muito grande defender o Brasil. No que eu puder ajudar as meninas mais novas, estarei sempre à disposição", disse Adrianinha. "Queremos e vamos buscar essa vaga no Mundial, que é o nosso objetivo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.