Seleção de basquete tem jovem reforço

Um convidado especial foi convocado pelo técnico Hélio Rubens Garcia para trabalhar com a seleção brasileira masculina de basquete dentro da filosofia de renovação que visa o ciclo olímpico - o Brasil não quer ficar fora dos Jogos de Atenas, em 2004. Trata-se de um jovem gigante: Tiago Splitter, um pivô de 16 anos, que tem a incrível estatura de 2,07 metros e a tendência de ainda crescer, normal para quem é apenas um adolescente. Tiago tem um contrato de sete anos com o basquete espanhol - atua no Tau Cerâmica, de Vitória, ao norte, perto de Bilbao - e foi convidado para treinar com a seleção.Catarinense, de Joinville, Tiago cresceu vendo o seu pai, Cássio, jogador e treinador, em quadra. Joga desde os cinco anos e nunca foi baixo. O teste de impulsão que a seleção fez, nesta terça-feira, em São Paulo, teve de ser realizado no quintal do Centro de Estudos da Medicina da Atividade Física e do Exercício (Cemafe), por causa da estatura dos atletas. Ao saltar sobre o tapete que mede a impulsão, gigantes como Tiago bateriam no teto.O jogador está na Espanha desde setembro - seu último clube no Brasil foi o Ipiranga, de Blumenau. Lá ganhou seis quilos de massa muscular, fruto do forte trabalho físico que caracteriza o basquete europeu. "Eles trabalham a técnica individual e a parte física." Não gosta de como o basquete brasileiro é visto na Europa. "Eles só conhecem o Oscar. Acham que nosso basquete é só ataque, não entendem como Oscar, aos 43 anos, faz 30 pontos por jogo. Pensam que o Brasil não tem defesa."Tiago ficou feliz com o convite para treinar com a seleção. "É bom saber que os mais jovens têm chances de lutar por vaga nesse time." Está entre os 12 jogadores dos 27 convocados que se apresentaram, nesta terça-feira, para avaliação física (testes de potência aeróbica, percentual de gordura e massa muscular e impulsão vertical). Esse grupo segue para treinos, em Ribeirão Preto, com os técnicos Nilo Guimarães e Ênio Vecchi. Dia 10 chega o outro grupo que está jogando amistosos no México, sob o comando de Hélio Rubens Garcia, técnico principal, e Aloisio Xavier, o Lula. Demétrius, que está descansando, Rogério e Janjão que se recuperam de contusões, também devem se juntar ao grupo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.