Seleção feminina de basquete admite atuação irregular após bater argentina

A seleção brasileira feminina de basquete garantiu vaga na decisão do evento-teste disputado na Arena Carioca 1 na noite de sábado, ao bater a Argentina por 66 a 52. O placar não foi o mesmo do amistoso do meio de semana, no qual o Brasil levou a melhor sobre as rivais por 81 a 39, e as próprias jogadoras admitiram que renderam abaixo do esperado.

Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2016 | 10h57

"Começamos a partida mal no ataque e a defesa não conseguiu segurar. Lógico, uma equipe que não rende no ataque acaba tomando cesta. Com isso, as argentinas ganharam confiança e abriram vantagem no placar. E nós tivemos que buscar. Mas a equipe se comportou muito bem, foi buscando ponto a ponto, melhorou na defesa e soube construir o ataque. Depois que passamos para a liderança soubemos administrar a vantagem", declarou a experiente Iziane.

A jogadora, aliás, foi a cestinha do dia, com 20 pontos. A Argentina chegou a ter vantagem no confronto, mas o Brasil se recuperou no segundo quarto e venceu. Assim, decidirá neste domingo, diante da Austrália, às 20h30 (de Brasília), o título do torneio. Para faturá-lo, as atletas sabem que precisam evoluir.

"Foi uma partida que começamos um pouco dispersas e sem poder ofensivo. Mas aos poucos fomos corrigindo nossos erros e superamos as argentinas. São erros normais numa fase de preparação que serão melhorados na medida que formos treinando no dia a dia. Contra a Austrália, precisamos melhorar o poder ofensivo, ter mais atenção desde o início, imprimir um ritmo forte para conseguir mais uma vitória", avaliou Clarissa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.