Fiba/Divulgação
Fiba/Divulgação

Seleção masculina de basquete 3x3 inicia caminhada para Tóquio

Em Amsterdã, Brasil disputa a Copa do Mundo a partir de hoje; torneio concede três vagas para jogar o pré-olímpico

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2019 | 04h30

A caminhada do Brasil para conseguir uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio no basquete 3x3 masculino começa nesta terça-feira, na Copa do Mundo, que vai até domingo, em Amsterdã, na Holanda. Os três primeiros colocados garantem classificação para um torneio pré-olímpico a ser disputado em maio de 2020.

A equipe brasileira será formada por Felipe Camargo, Jonatas Júlio de Mello, ambos do Campinas 3x3, William Weihermann e Jefferson Socas, que defendem o São Paulo DC. Os dois últimos atuaram pelo Joinville na última temporada do Novo Basquete Brasil (NBB) antes de migrar para a modalidade que estreia na Olimpíada em 2020. 

O primeiro jogo do Brasil será diante da Austrália, às 11h25, pelo Grupo D. Na sequência, às 15h05, o adversário será o Japão, anfitrião dos Jogos Olímpicos. Na quinta-feira, os brasileiros terão pela frente a Polônia, às 12h55, e fecham a primeira fase contra os favoritos da chave, a Letônia, às 15h05. Os dois primeiros avançam às quartas.

“A rodada inicial é interessante para nós, porque enfrentaremos a Austrália e o Japão, duas equipes que não estão entre as melhores do ranking, por isso temos de aproveitar para conquistar duas vitórias para entrarmos fortes na segunda rodada, quando enfrentaremos equipes de extrema qualidade e lutaremos pela classificação”, disse o técnico Douglas Lorite.

TÓQUIO-2020

Segundo os critérios divulgados pela Fiba, oito países de cada gênero vão participar da Olimpíada. As vagas serão distribuídas pelo ranking da modalidade – que leva em consideração o desempenho dos 100 melhores jogadores de cada nacionalidade – e em dois torneios pré-olímpicos.

No dia 1.º de novembro deste ano, data definida para o fechamento da janela de classificação, os quatro melhores ranqueados se garantem nos Jogos, com o limite de duas vagas por continente. O número pode diminuir para três se o Japão, como país-sede, for convidado.

Outros três classificados serão conhecidos no pré-olímpico em maio de 2020, totalizando sete vagas. O torneio contará com 20 países: os três melhores da Copa do Mundo (caso não se classifiquem pelo ranking em novembro), o Japão (caso não receba o convite) e os 16 ou 17 subsequentes ranqueados em 1.º de novembro, com limite de dez países por continente. O Brasil está em 14.º no masculino e 19.º no feminino.

O último país será conhecido em junho em outro pré-olímpico. A competição será disputada por seis países: o Japão, caso não tenha sido convidado ou garantido vaga, e os cinco melhores times ranqueados em 1.º de novembro e que ainda não se classificaram. Detalhe: os países que participaram de Londres-2012 e Rio-2016 no basquete de quadra, o Brasil entre eles, não poderão disputá-lo.

Tudo o que sabemos sobre:
Olimpíada 2020 Tóquiobasquete 3x3

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.