Sem Wade, Miami Heat é derrotado pelo Dallas Mavericks

Sem sua maior estrela, o armador Dwyane Wade, o Miami Heat foi a Dallas e não conseguiu para o ala alemão Dirk Nowitzki na derrota para o Mavericks por 112 a 100.Nowitzki quase fez um ´triple-double´, com 31 pontos, 11 rebotes e seis assistências na 10.ª vitória consecutiva dos texanos. Mas o esperado duelo com o Heat (26-28) se tornou um passeio para o Mavericks (45-9) devido à ausência por lesão de Wade. O time de Dallas tem a melhor campanha da liga, com quatro vitórias a mais que o Phoenix Suns (41-13).O Heat, que perdeu a segunda partida consecutiva, confirmou que sem Wade, que deslocou o ombro esquerdo na derrota para o Houston Rockets, é uma equipe frágil. Os 17 pontos do pivô Shaquille O´Neal e do ala James Posey não evitaram a derrota.Já na capital do Estados Unidos, o armador Gilbert Arenas voltou a ser o jogador imbatível nos arremessos desta temporada e, com 43 pontos, levou o Washington Wizards à vitória por 109 a 106 sobre o Sacramento Kings. O resultado foi decidido numa jogada polêmica. O Wizards chegou ao placar de 109 a 106 a 0,07 segundo do fim. O Kings conseguiu um passe longo para o ala John Simmons, que girou e marcou uma cesta. Os árbitros primeiro deram como de dois pontos, e depois de três. O vídeo da jogada, porém, mostrou que a bola tinha saído das mãos de Simmons depois do tempo regulamentar. Assim, a cesta foi anulada. Arenas também pegou sete rebotes, deu sete assistências, e roubou três bolas. O Wizards (31-21) é líder da Divisão Sudeste. O ala Ron Artest foi o líder do ataque do Kings (23-30), com 32 pontos. Depois da emocionante vitória sobre o Toronto Raptors, com uma enterrada decisiva do ala-pivô brasileiro Anderson Varejão, o Cleveland Cavaliers (32-23) jogou em casa mas não conseguiu segurar o Chicago Bulls, que venceu por 84 a 78.O ala Luol Deng marcou 18 pontos para ser o líder do ataque do Bulls (31-25), que quebrou uma seqüência de seis derrotas consecutivas em Cleveland. O pivô Ben Wallace foi o destaque na defesa, com 19 rebotes e sete tocos, além de 14 pontos. Pelo Cavaliers o destaque foi o ala LeBron James, que fez 29 pontos, pegou sete rebotes, roubou três bolas e deu duas assistências. O ala-pivô brasileiro Anderson Varejão desta vez só marcou dois pontos, acertando 1 de 6 arremessos. Ele pegou oito rebotes, roubou duas bolas, deu duas assistências e um toco em 34 minutos em quadra.Luto na NBA O ex-astro do Boston Celtics Dennis Johnson, de 52 anos, morreu após um ataque cardíaco, quando havia acabado de comandar um treino com a equipe de desenvolvimento da NBA em Austin (Texas). Em quadra, ele foi o companheiro de Larry Bird, Kevin McHale e Robert Parish na conquista de dois títulos da liga para o Celtics, em 1984 e 1986. Dennis Johnson não tinha o carisma nem a magia de Magic Johnson, mas sua eficiência tornou memoráveis os duelos entre o Celtics e o Los Angeles Lakers. O ex-jogador foi selecionado cinco vezes para o All-Star Game. E Além dos dois títulos com a equipe de Boston, foi campeão pelo Seattle Supersonics em 1979. Em 14 anos como profissional, foi eleito seis vezes para a equipe ideal defensiva do ano, cinco delas de forma consecutiva, de 1979 a 1983. Suas médias foram de 14,1 pontos e 5 assistências por jogo. Ele encerrou a carreira com a marca de 15 mil pontos e 5 mil assistências.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.