Mike Blake / Reuters
Mike Blake / Reuters

Shaquille O'Neal chora por morte de Bryant: 'Nunca poderia imaginar algo assim'

O'Neal e Bryant se uniram para ajudar os Lakers na conquista de três campeonatos seguidos na NBA, de 2000 a 2002

Redação, Estadão Conteúdo

29 de janeiro de 2020 | 12h32

Shaquille O'Neal disse, chorando, que nunca poderia ter imaginado nada como a morte de Kobe Bryant, lembrando seu ex-companheiro do Los Angeles Lakers como um grande jogador, cujos filhos o chamavam de "tio Shaq".

"O fato de termos perdido provavelmente o maior Laker do mundo, o melhor jogador de basquete do mundo é apenas - ouça, as pessoas vão dizer: pegue seu tempo e melhore, mas isso vai ser difícil para mim", disse O'Neal. "Eu já não durmo de qualquer maneira, mas eu vou descobrir."

Os comentários de O'Neal foram realizados no fim da noite de terça-feira, em programa da TNT dos Estados Unidos, no Staples Center, ginásio para onde estava programada a realização da partida entre Los Angeles Lakers e Los Angeles Clippers. A NBA, porém, já havia adiado a partida em função da morte de Bryant e sua filha de 13 anos, Gianna, em um acidente de helicóptero no domingo.

"Eu nunca poderia ter imaginado nada assim", disse. "Eu estava pensando outro dia, eu nunca vi nada assim. Todos os ídolos do basquete que eu cresci (assistindo), eu os vejo. Eles são velhos", acrescentou.

O'Neal e Bryant se uniram para ajudar os Lakers na conquista de três campeonatos seguidos na NBA, de 2000 a 2002, mas ocasionalmente tiveram desentendimentos, com o pivô se transferindo para o Miami Heat em 2004. Ele ganharia outro título lá, enquanto Bryant faturaria mais dois com o time de Los Angeles.

Eles finalmente se entenderam, com O'Neal revelando que trocavam mensagens com frequência, embora tenha dito que não via Bryant desde o último dia de sua carreira em 2016. Shaq, então, pediu para o ex-companheiro marcar 50 pontos, mas ele anotou 60.

"O fato de não sermos capazes de brincar na sua cerimônia de entrada no Hall da Fama, não poderemos dizer: 'Oi, eu tenho cinco (anéis), você tem quatro', o fato de não dizermos que se tivéssemos ficado juntos poderíamos ter 10, essas são as coisas que você não pode recuperar", lamentou O'Neal.

Os comentários de Shaq foram os primeiros dele que foram televisionados desde a morte de Bryant. O'Neal havia comentado o falecimento apenas através das redes sociais e em um podcast. O astro ainda se recupera da morte de sua irmã e disse que não sentia dor profunda, como a provocada pelo falecimento do ex-companheiro, há algum tempo.

O'Neal também revelou como eram as conversas com as filhas de Bryant. "Olá, meu nome é tio Shaq. Não sei se elas me conhecem como jogador de basquete. Não importa. Apenas 'Oi, eu sou tio Shaq.' Tentava fazê-las rir e ele faria a mesma coisa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.