Ethan Miller / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP
Ethan Miller / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP

Shaquille O’Neal faz duras críticas sobre opção de Kyrie Irving não se vacinar contra a covid na NBA

Ex-jogador dos Lakers condena decisão do armador do Brooklyn Nets e afirma que não toleraria ter o atleta como companheiro de equipe

Redação, Estadão Conteúdo

01 de outubro de 2021 | 09h48

Conhecido por suas opiniões fortes e contundentes, Shaquille O’Neal não poupou palavras ao astro Kyrie Irving, do Brooklyn Nets, que ainda não aceitou se vacinar contra a covid-19. O ex-jogador do Los Angeles Lakers e atual comentarista de TV afirmou que não toleraria ter o armador não vacinado como companheiro de equipe.

O’Neal deu a sua opinião sobre o assunto, dizendo que diria para Irving "tirar o seu traseiro" da franquia, caso jogasse pelo Brooklyn. Ele enfatizou ainda que tomar a vacina contra a covid-19 deve ser um ato de equipe e não individual e acrescentou que não conseguiria lidar com um jogador que não estaria disponível durante metade da temporada, principalmente se o time tivesse aspirações ao título.

"Eu tento não menosprezar a opinião de outro homem. No entanto, deixe-me dizer o que eu penso", iniciou Shaq. "Neste nosso jogo, às vezes você tem que pensar nas outras pessoas e não em você mesmo. Agora, Kyrie tem seu ponto de vista. Ele tem suas opiniões. Eu não vou criticar isso, mas ele tem uma obrigação porque ele aceitou aqueles US$ 200 milhões (valor de contrato de R$)".

"Mas se você está no meu time e não pode jogar em casa, eu não quero você por perto. Tipo, nós temos uma chance de ganhar e se você não estiver no grupo, vá para outro lugar, ponto final. E quaisquer que sejam os seus motivos, legal, respeito isso, mas não vamos ficar viajando e voltando por 41 jogos... Então tire sua bunda daqui", completou.

Após a opinião de O’Neal, Joe Tsai, dono dos Nets, abordou o tema também dizendo que espera "ver Kyrie jogar e ganhar o campeonato juntos". Além de Shaq, outras pessoas influentes como Bill de Blasio, atual prefeito da cidade de Nova York, fez campanha para que Irving recebesse a vacina contra a covid-19 para que os fãs pudessem vê-lo jogar.

Irving ainda não confirmou se recebeu a imunização ou não, mas não esteve presente durante o "Media Day" dos Nets nesta semana, um sinal de que não foi vacinado. Se ele se recusar a receber o imunizante, não poderá jogar as partidas em casa do time, devido algumas normas de combate ao vírus na cidade de Nova York. Além de perder jogos, Kyrie Irving poderia perder dinheiro também. Espera-se que a NBA reduza o pagamento de jogadores que perderem jogos, em razão das leis locais contra a covid-19.

Nesta semana, LeBron James, uma das principais estrelas da NBA, revelou que finalmente entrou para o time dos vacinados contra a covid-19, após levantar dúvida sobre sua imunização. O jogador de 37 anos afirmou que decidiu tomar o imunizante para proteger a "família e amigos". O astro disse também que não  conversou com outros jogadores sobre o assunto, mas destacou a importância da vacina. "O objetivo principal é obviamente vencer o campeonato. E isso começa, obviamente, com a saúde em primeiro lugar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.