Splitter recusa propostas, fica nos EUA e não vai ao Pan

O pivô Tiago Splitter irá desfalcar a seleção brasileira masculina de basquete nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no mês que vem. O pivô do San Antonio Spurs divulgou um comunicado nesta quinta-feira avisando que tomou a decisão de permanecer nos Estados Unidos aguardando uma definição quanto à greve que paralisa a NBA. Ele quer estar 100% para o caso de ser chamado para a pré-temporada do San Antonio Spurs, sua equipe.

AE, Agência Estado

29 de setembro de 2011 | 17h41

De acordo com a assessoria de imprensa do jogador, a Confederação Brasileira de Basquete já foi avisada de que o jogador não participará do Pan. Ele foi o único brasileiro que atua fora do Brasil a ser convocado pelo técnico Ruben Magnano. Já desfalcada de Marcelinho Huertas, a equipe perde agora sua principal estrela.

Tiago Splitter afirma, em nota, que "depois de muito pensar e discutir" a respeito do que fazer até o final da greve na NBA, decidiu permanecer nos Estados Unidos, cumprindo um intenso programa individual de treinamentos físicos, técnicos e de fisioterapia. Ele revelou que sente ainda a lesão que teve antes do Pré-Olímpico, quando, segundo o próprio pivô, jogou longe das suas melhores condições, e só fez isso porque era muito importante estar na competição realizada em Mar del Plata.

"Até termos certeza se teremos ou não a temporada da NBA, minha prioridade é estar 100% para a pré-temporada com o San Antonio Spurs. Tive várias oportunidades para jogar em equipes brasileiras ou europeias e, realmente, foi uma difícil decisão", completa Splitter no comunicado divulgado nesta quarta-feira.

Dentre os quatro brasileiros que jogam na NBA, o único que acertou seu retorno ao Brasil foi o ala/armador Leandrinho, que assinou contrato com o Flamengo até o final do ano. Caso a greve da NBA seja encerrada, porém, ele retorna imediatamente ao Toronto Raptors. A possibilidade de a temporada ser cancelada, o que aconteceria se não houver um acordo entre franquias e jogadores até janeiro, é real. Para não ficarem parados às vésperas da Olimpíada, esses atletas tendem a acertar com clubes de diversas partes do mundo.

Dos cinco titulares que deram ao Brasil a vaga olímpica, só dois estarão em Guadalajara: Alex e Guilherme Giovannoni. Huertas, que joga na Espanha, e Marquinhos, um dos mais veteranos do elenco, não foram chamados. Sem Splitter, Magnano tem como opções para o garrafão: Murilo (que só não foi para Mar del Plata porque estava machucado), Cristiano, Giovannoni e Caio Torres.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteTiago SplitterPan-2011

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.