Surpresa, México conquista Copa América de Basquete

Em uma Copa América de Basquete marcada pelas surpresas, México e Porto Rico mostraram porquê chegaram à final nesta quarta-feira, e fizeram um jogo emocionante na briga pelo título. No final, melhor para os mexicanos, grande zebras do torneio, que venceram por 91 a 89 e ficaram com o título na Venezuela.

AE, Agência Estado

11 de setembro de 2013 | 23h05

Este foi o primeiro título do México na Copa América de Basquete. O time, comandado pelo ala/pivô Gustavo Ayón, que atuará na próxima temporada da NBA pelo Atlanta Hawks, foi passando pela competição com resultados expressivos como a vitória sobre a Argentina na semifinal, e levantou o troféu diante de um time de Porto Rico que conta com jogadores mais famosos como Renaldo Balkman, JJ Barea e Carlos Arroyo.

Nesta quarta-feira, o México começou muito melhor que Porto Rico e abriu 26 a 18 no primeiro quarto com grande atuação de Gustavo Ayón, que terminou o primeiro tempo com 14 pontos. No segundo período, os porto-riquenhos equilibraram, abusaram dos arremessos de três pontos e diminuíram a diferença para três pontos: 48 a 45 para os mexicanos.

O segundo tempo foi o inverso. Porto Rico virou e disparou no marcador com JJ Barea como maestro, mas no último quarto foi o México que reagiu, viu o ala Jovan Harris entrar no jogo, e empatou. Daí para frente as equipes se alternaram no placar.

A 15 segundos para o fim e o México vencendo por um ponto, Renaldo Balkman conseguiu uma incrível roubada de bola para os porto-riquenhos. Mas aí Arroyo errou um passe e colocou o título nas mãos dos mexicanos. A nova reviravolta aconteceu quando Stoll errou um lance livre e deixou a diferença em dois pontos, só que Holland errou o último arremesso de três no estouro do cronômetro.

Além dos finalistas México e Porto Rico, puderam comemorar a classificação para o Mundial da Espanha, no ano que vem, Argentina e República Dominicana. Vale lembrar que o Brasil fez campanha pífia, caiu ainda na primeira fase após derrotas para Porto Rico, Canadá, Uruguai e Jamaica, e agora depende de um convite da Federação Internacional de Basquete (FIBA) para ir ao Mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.