Jeenah Moon/AFP
Jeenah Moon/AFP

Surto de covid-19 faz NBA adiar partida entre Phoenix Suns e Indiana Pacers

Equipe do Arizona tem o segundo jogo adiado por causa do novo coronavírus

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de janeiro de 2021 | 21h10

A NBA anunciou nesta quinta-feira o adiamento da partida no Arizona entre Indiana Pacers e o Phoenix Suns, que revelou oito casos de coronavírus em seu elenco. O duelo estava marcado inicialmente para o próximo sábado e ainda não tem uma nova data definida. 

 

A liga informou que o confronto de sábado foi adiado para cumprir os protocolos de saúde e segurança estabelecidos. A partida foi postergada depois que os casos positivos de covid-19 no Suns deixou a equipe com poucos jogadores para entrar em quadra. O time atuou na segunda-feira, em Washington, contra os Wizards, equipe que também teve jogadores diagnosticados com a doença.

A NBA lida com um grande número de adiamentos esta semana devido à pandemia. Dois jogos na sexta-feira, Washington Wizards x Utah Jazz e Boston x Orlando foram adiados na quarta-feira. Três outros jogos agendados para o mesmo dia, incluindo o do Suns contra o Atlanta Hawks, também não serão disputados nesta semana.

Suns, Hawks, Wizards, Miami Heat e Philadelphia 76ers estão entre as equipes que tiveram vários casos de covid-19 em seus elencos nos últimos dias. Os jogos adiados provavelmente serão remarcados para a segunda metade da temporada. A NBA liberou horários apenas até 4 de março, dizendo no início desta temporada que o segundo semestre também incluiria "todos os compromissos adiados". 

           

Em quase um mês de competição, dez confrontos já foram adiados. A liga e o sindicato de jogadores atualizaram os protocolos de saúde e segurança contra o coronavírus na terça-feira com o objetivo de manter os jogadores saudáveis e disponíveis para jogar.

           

As novas medidas foram impostas "em resposta a um aumento nos casos de covid-19 em todo o país e às equipes da NBA que exigem quarentena de jogadores", disse a NBA.

           

Na quarta-feira, a NBA divulgou seus últimos números de exames realizados, dizendo que de 497 jogadores testados desde 6 de janeiro 16 foram contaminados.

           

Na terça-feira, a NBA e a Associação Nacional dos Jogadores divulgaram regras atualizadas que estarão em vigor "pelo menos nas próximas duas semanas", exigindo que jogadores e funcionários das equipes permaneçam em suas residências quando os jogos foram em seus domínios e proibindo-os de deixar seus hotéis quando atuarem como visitantes - com exceção principalmente para treinos e jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.