Suspensão acaba e basquete russo volta a ser aceito pela Fiba

A Federação Internacional de Basquete (Fiba) anunciou nesta sexta-feira que chegou ao fim a punição imposta à Federação Russa de Basquete, que ficou quatro meses suspensa, ainda que tenha recebido permissão para disputar o Campeonato Europeu Masculino. Em crise, os russos não têm mais chance de jogar basquete nos Jogos Olímpicos do Rio-2016.

Estadão Conteúdo

27 Novembro 2015 | 15h57

A suspensão foi imposta em julho, depois de dois anos de disputas internas na federação, que culminou em uma decisão da Justiça da Rússia ordenando a realização de novas eleições para o comando da entidade. Oficialmente, a suspensão resultou de uma falta de "unidade e estabilidade" no comando da federação.

Enquanto a punição era cumprida, o ex-jogador Andrei Kirilenko, que jogou até 2014 na NBA, assumiu a presidência da entidade e implementou diversas reformas. A Rússia acabou recebendo autorização para jogar o Europeu Masculino, mas o time terminou numa vexatória 17.ª colocação, fora do mata-mata.

Bronze nos Jogos Olímpicos de Londres, a seleção russa não tem mais como se classificar para o Rio-2016, uma vez que não avançou nem ao Pré-Olímpico Mundial. O mesmo vale para o time feminino, eliminado ainda antes da suspensão imposta pela Fiba. Haveria a possibilidade de a Rússia se candidatar a receber os Pré-Olímpicos, mas, suspensa, a federação não estava apta a isso.

Mais conteúdo sobre:
basquete Fiba Rússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.