Darren Abate/AP
Darren Abate/AP

Tetracampeão da NBA pelos Spurs, francês Tony Parker anuncia aposentadoria

Armador atuou pelo Charlotte Hornets na última temporada e deixa as quadras aos 37 anos

Redação, Estadão Conteúdo

10 de junho de 2019 | 14h14

Quatro vezes campeão da NBA pelo San Antonio Spurs, o armador francês Tony Parker resolveu se aposentar do basquete. O anúncio foi feito nesta segunda-feira pelo próprio jogador de 37 anos em uma entrevista ao site The Undefeated e em seus redes sociais. Foram 18 anos na liga profissional norte-americana, sendo 17 pela equipe do Texas - a última foi pelo Charlotte Hornets.

"Várias coisas diferentes conduziram a esta decisão. Mas, no final das contas, cheguei à conclusão de que, se não posso continuar a ser o Tony Parker e não posso disputar um campeonato, então não quero continuar a jogar basquete", explicou o francês.

"Estar longe de minha família em San Antonio teve uma participação importante (na decisão de encerrar a carreira). Então, cheguei à conclusão de que havia chegado a hora de seguir em frente. Tenho muita coisa boa na minha vida. Uma família linda, crianças lindas. E quero passar mais tempo com eles", comentou.

O objetivo de Tony Parker era completar 20 temporadas na NBA jogando em no seu mais alto nível, depois de ter chegado a San Antonio, para jogar nos Spurs, em 2001. O sonho não se cumpriu, mas o armador afirmou que não se arrepende. "Foi uma jornada incrível. Nem nos meus melhores sonhos imaginei que viveria todos estes momentos incríveis na NBA e pela seleção francesa. Obrigado por tudo", completou.

Seis vezes selecionado para o All-Star Game da NBA, Tony Parker disputou, ao longo da carreira na NBA, um total de 1.254 jogos e termina a carreira com uma média de 15,5 pontos, 5,6 assistências e 2,7 rebotes. Foi campeão pelos Spurs, sob o comando do técnico Gregg Popovich, nas temporadas 2002/2003, 2004/2005, 2006/2007 e 2013/2014. Em 2007, se tornou o primeiro jogador europeu a ser eleito como o MVP (melhor jogador) da final da liga.

Pela seleção da França, Tony Parker também fez história ao comandar o país ao título do Europeu de 2013, quando foi eleito o MVP da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.