Newton Nogueira/Franca
Newton Nogueira/Franca

Torcida move Franca para virar série da final do NBB contra o Flamengo

Após vitória no jogo 2 diante de 5.246 torcedores, equipe francana aposta na força do Pedrocão neste sábado

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2019 | 18h52

Franca e Flamengo entram em quadra neste sábado, às 14h30, no Pedrocão, para o terceiro jogo da série melhor de cinco da final do Novo Basquete Brasil. A equipe da casa aposta mais uma vez na força da torcida para vencer - o que aconteceu na quinta-feira - e virar o confronto para 2 a 1. A partida terá transmissão da Band, Fox Sports, ESPN, além do Facebook do NBB.

Diante de 5.246 torcedores, o time do técnico Helinho jogou com muita energia, fez 88 a 79 e alcançou o 17º triunfo consecutivo sob seus domínios nesta temporada. A única derrota em seu ginásio pelo NBB foi para o Botafogo, em seu primeiro jogo em casa, em outubro do ano passado.  

"Sabíamos que teríamos uma energia surreal. Todo jogo aqui em Franca é assim e estamos acostumados com isso. Nossa torcida é maravilhosa e desde o começo da temporada estão nos apoiando. Sabemos que eles têm um papel fundamental", afirmou o ala Lucas Dias, que se destacou no jogo 2, com 19 pontos e dez rebotes.

"Só por ser um jogo de basquete, por ser uma final, já se tem motivação. Mas ver toda essa galera nos apoiando e acreditando no nosso time, nos motiva ainda mais. É um sonho voltar a ser campeão brasileiro e vamos tentar dar esse título para essa torcida que sempre apoia e é apaixonada por basquete", completou o armador Alexey. 

Franca fez um grande jogo, empurrado pelo torcedor. O aproveitamento nas bolas de três foi fundamental para o triunfo. A equipe converteu 11 de 23 arremessos, um desempenho de 48%. O Flamengo, por exemplo, acertou 10/29, apenas 34%. 

O técnico do Flamengo, Gustavo De Conti, ressalta o comportamento do adversário. "Eles foram mais velozes do que nós. Jogaram com mais velocidade no ataque, o que não aconteceu no primeiro jogo, em que eles ficaram mais estáticos e nos permitiram ajustar a defesa com mais facilidade", analisou. 

O treinador espera corrigir os erros do segundo jogo para repetir o feito alcançado na final da Copa Super 8. Em dezembro do ano passado, o Flamengo conseguiu superar Franca no Pedrocão e ficou com o título do torneio de tiro curto. "Claramente nossa defesa não foi legal", comentou.

O jogo 4 acontece no Maracanãzinho, no Rio, dia 1º de junho. Quem vencer neste sábado poderá confirmar o título sem necessidade do último confronto. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.