Torcidas organizadas do Flamengo brigam em jogo de basquete

Confusão ocorreu na partida contra o Vasco, pelo Campeonato Carioca

O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2016 | 11h30

Após nove anos, Flamengo e Vasco se reencontraram pelo Campeonato Carioca, na segunda-feira, no Tijuca Tênis Clube, e o jogo ficou marcado por uma briga generalizada. Nem mesmo o fato de o duelo ter sido realizado com torcida única evitou o confronto entre torcedores flamenguistas organizados de facções rivais. 

A confusão começou no final do segundo quarto, quando o Flamengo vencia por 44 a 28. O cronômetro apontava 28s7 no exato momento em que integrantes da Torcida Jovem e da Raça rubro-negra resolveram esquecer o jogo e brigar. Os policiais tiveram de entrar em ação e utilizaram gás de pimenta para dar fim ao tumulto. O jogo foi interrompido por alguns minutos, até porque alguns jogadores, como Marcelinho Machado e Marquinhos, sentiram o efeito do gás de pimenta e todos foram para os vestiários. 

"Infelizmente isso é um mal de torcida organizada. A gente tenta evitar, mas fica difícil. Não estava tendo nenhuma hostilidade com o Vasco. É coisa antiga, briga de gente que não vem para torcer, mas com outro objetivo", reclamou o vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, Alexandre Póvoa, em entrevista ao SporTV.

O dirigente informou ainda que não tem como evitar a entrada das torcidas organizadas nos jogos do Flamengo, já que eles compram o ingressos normalmente nas bilheterias. Póvoa criticou a Federação de Basquete do Rio, já que, segundo ele, existem outras opções de ginásio para uma partida desta envergadura. A partida sofreu ainda mais uma paralisação, quando restaram apenas 20s, novamente por causa de uma briga entre os torcedores organizados do Flamengo. 

Em quadra, o Vasco conseguiu virar o placar após ir para o intervalo perdendo por nove pontos e vence por 82 a 77. Com 19 pontos, Nezinho foi um dos responsáveis pela vitória vascaína, assim como o pivô Bruno Fiorotto, que também anotou 19 pontos. Autor de 14 pontos e sete assistências, David Jackson também foi fundamental na vitória.

Pelo lado Flamengo, destaque para a estreia do armador Ricardo Fischer, em voltou às quadras após aproximadamente seis meses da ruptura do ligamento cruzado anterior do joelho direito. Ele anotou 14 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.