Vecchi vira 5.º a dirigir seleções masculina e feminina

Ao ser confirmado neste domingo como novo técnico da seleção feminina brasileira de basquete, Ênio Vecchi se tornou o quinto treinador da história a comandar o time masculino e das mulheres do Brasil na modalidade.

AE, Agência Estado

26 de dezembro de 2010 | 17h19

Antes dele, apenas Mário Amâncio Duarte, Renato Brito Cunha e Ary Ventura Vidal estiveram no comando de seleções adultas, enquanto César Máximo Guidetti dirigiu times de base masculino e feminino do País.

Duarte, o primeiro deles, dirigiu o Brasil nos Campeonatos Sul-Americanos de 1952, 1954 e 1956, nos Jogos Pan-Americanos de 1955 e 1963 e no Campeonato Mundial de 1953, todos pela seleção feminina, antes de comandar os homens nos Jogos Olímpicos de 1956.

Cunha, o segundo a obter o feito, dirigiu as mulheres do Brasil no basquete no Campeonato Sul-Americano (1967) e nos Jogos Pan-Americanos (1967), antes de ingressar uma sequência com os homens no Campeonato Sul-Americano (1968 e 1983), no Pan de 1983, no Torneio Pré-Olímpico de 1984 e na Olimpíada de 1964, 1968 e 1984.

Ary Vidal, por sua vez, foi outro que teve vida longa no comando de seleções do País. Com as mulheres, dirigiu o time no Sul-Americano de 1965 e no Mundial de 1967. Neste meio tempo, dirigiu o time masculino do Brasil no Sul-Americano de 1966, competição em que também esteve à frente dos brasileiros em 1977, 1979, 1985, 1987 e 1995. Para completar, ele foi o treinador da seleção adulta masculina nos Jogos Pan-Americanos de 1979, 1987 e 1995, na Copa Pan-Americana de 1980, no Pré-Olímpico de 1988, 1992 e 1995, nos Mundiais de 1978 e 1986 e nos Jogos Olímpicos de 1988 e 1996.

Já César Máximo Guidetti dirigiu seleções femininas no Campeonato Sul-Americano Sub-15 (2007 e 2008) e no Pré-Mundial Sub-16 (2009), além de ter comandado os meninos do Brasil no Campeonato Sul-Americano Sub-15 de 2005, 2006 e 2008.

Novo treinador das mulheres do basquete do Brasil, Vecchi conquistou, no comando da seleção masculina, a medalha de bronze no Mundial Sub-22 (1993) e ganhou seis títulos sul-americanos: adulto (1993), sub-22 (1994 e 1996), sub-21 (2000), juvenil (1992) e cadete (1991).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.