Vivo/Franca sai na frente na decisão do Paulista de basquete

Após duas prorrogações, equipe bate fora de casa o Winner/Limeira por 104 a 96 e abre vantagem na série final

Redação,

19 de janeiro de 2009 | 09h30

O Vivo/Franca saiu na frente na série melhor-de-cinco do playoff final do Campeonato Paulista masculino de basquete. Na noite deste domingo, a equipe bateu o Winner/Limeira no segundo tempo extra mesmo atuando no ginásio Fortunato Lucato, em Limeira (SP), por 104 a 96 (90 a 90 no primeiro tempo extra e 71 a 71 no tempo normal).O primeiro quarto começou com o time limeirense melhor, mas o representante de Franca deixou as coisas mais equilibradas com bom aproveitamento nos tiros da linha dos três pontos, especialmente com Helinho. Na parte final, o Winner/Limeira voltou a crescer, com destaques para Nezinho e Renato, e terminou com vantagem de cinco pontos (26 a 21).No segundo período, os dois times não mantiveram o aproveitamento do quarto inicial e ainda cometeram muitos erros, com isso, a equipe visitante se aproximou no placar e conseguiu passar a frente pela primeira vez, quando faltavam 1min55s, através de um 'tapinha' do ala Rogério. Depois disso, o Winner/Limeira se descontrolou e o Vivo/Franca aproveitou para abrir vantagem."Gostei da diferença, ainda mais que permitimos que o nosso adversário pegasse oito rebotes ofensivos no primeiro quarto. No segundo, conseguimos corrigir isso", analisou Hélio Rubens Garcia, técnico do Vivo/Franca, no intervalo."O nosso time se descontrolou emocionalmente no segundo quarto, cometeu erros e saiu do jogo. Fizemos apenas nove pontos e isso permitiu a reação da equipe de Franca. Mas, procuramos conversar para corrigir nos dois quartos seguintes", relatou Luis Zanon, técnico do Winner/Limeira, no retorno para o terceiro período.Na volta do segundo tempo, o panorama foi o mesmo do período anterior. Com isso, o Vivo/Franca aproveitou para aumentar um pouco mais a diferença, chegando a 13 de dianteira (58 a 45). No quarto final, o Winner/Limeira cresceu de produção e uma cesta de três pontos do norte-americano Shamell deixou o final dramático e o jogo terminou empatado (71 a 71).Na primeira prorrogação, o armador Nezinho, que cresceu de produção nos momentos de decisão, e o ala Shamell comandaram as ações ofensivas do Winner/Limeira, muito bem capitaneados pelo pivô Bruno Fiorotto. O Vivo/Franca sentiu bastante o desgaste físico, mas lutando bastante com Helinho, Rogério e William Drudi conseguiu manter o mesmo ritmo e fez com que o empate aparecesse mais uma vez (90 a 90).No segundo tempo extra, apareceu o elemento surpresa do Vivo/Franca. O ala Cauê, que veio do banco e converteu bolas importantes, ajudou o seu time a sair na frente na série final."O nosso time não desistiu em momento algum, mesmo quando perdemos a vantagem que abrimos no início e o adversário comandou o marcador. Foi um jogo eletrizante, mostrando como será esta série decisiva", analisou William Drudi, pivô do Vivo/Franca."Fiquei feliz em entrar e ajudar a equipe a sair na frente nesta série, que será difícil e equilibrada. O nosso time foi muito guerreiro, pois não desistiu e buscou a vitória o tempo todo, sendo premiado no final", comemorou Cauê, ala do Vivo/Franca.O segundo confronto da série melhor-de-cinco acontece já nesta segunda-feira, às 20 horas, novamente em Limeira (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.