Stacy Revere/AFP
Stacy Revere/AFP

Wade projeta ser 'líder' do Cavaliers e explica opção: 'Melhor lugar'

Armador de 35 anos assina contrato por uma temporada para receber US$ 2,3 milhões

Estadão Conteúdo

27 de setembro de 2017 | 19h38

O Cleveland Cavaliers oficializou nesta quarta-feira a contratação do ala/armador Dwyane Wade. O jogador de 35 anos deixou o Chicago Bulls e reeditará a dupla com LeBron James depois de assinar contrato por uma temporada, pela qual receberá US$ 2,3 milhões. Pouco após a confirmação, ele divulgou comunicado para explicar a opção e garantiu: "Não havia melhor lugar para estar".

+ LEIA MAIS - Georginho assina contrato com o Houston Rockets na NBA

"Na esperança de perseguir meu quarto título, eu cheguei a um acordo com o Chicago Bulls e estou empolgado para dividir com vocês que me juntarei ao Cleveland Cavaliers nesta temporada. Não havia melhor lugar para estar agora para continuar a jogar e competir no mais alto nível", afirmou.

Wade tinha contrato de mais um ano com o Bulls, pelo qual receberia US$ 23,8 milhões. O time de Chicago, no entanto, não tinha interesse em mantê-lo, já que deverá brigar nas últimas posições da liga, assim como o jogador não tinha desejo de permanecer para a temporada. Por isso, ambos os lados chegaram a um acordo para que o vínculo fosse rompido, mediante o pagamento de cerca de US$ 15 milhões pela franquia ao atleta.

"Eu sempre sonhei em jogar pelo Chicago Bulls e me sinto muito sortudo por ter realizado este sonho no ano passado. O time agora está em uma direção diferente, o que fez com que eu reavaliasse onde eu preciso estar nesta fase da minha carreira. Ser parte de um time no processo de reconstrução não se alinha com onde eu quero estar agora, não importa o quão difícil seja esta decisão", justificou.

Além do Cavaliers, o Miami Heat, o San Antonio Spurs e o Oklahoma City Thunder tentaram a contratação de Wade. Em Cleveland, porém, ele reeditará a parceria com LeBron que rendeu dois títulos justamente ao Heat, em 2011/2012 e 2012/2013, e considerou que poderá exercer melhor seu papel de líder.

"Cleveland acredita nos meus talentos e no que eu posso trazer para um postulante ao título tanto como jogador quanto como líder. Eu estou ansioso por me reunir e jogar ao lado do meu irmão LeBron. Nós ganhamos dois campeonatos juntos e espero que possamos vencer o terceiro", projetou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.