Doug Pensinger/AFP
Doug Pensinger/AFP

Warriors igualam melhor início da história da NBA

Denver Nuggets é a 15ª vítima seguida do time de Oakland

Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2015 | 09h14

O Golden State Warriors ainda não encontrou quem possa vencê-lo na temporada 2015/2016 da NBA. A 15.ª vítima neste início de temporada foi conhecida na noite de domingo, o Denver Nuggets, que caiu por 118 a 105 mesmo atuando em casa. A vitória do time de Oakland o escreveu de vez na história da liga norte-americana, com o melhor início de competição de todos os tempos.

A incrível marca de 15 triunfos e nenhuma derrota iguala os inícios de campanha do Washington Capitols, na longínqua temporada de 1948/1949, e do Houston Rockets, em 1993/1994. Nas duas ocasiões, as equipes chegaram às decisões da NBA: o Capitols foi derrotado pelo Minneapolis Lakers e o Rockets sagrou-se campeão ao passar pelo New York Knicks.

O início de campanha do Warriors também já é, de forma isolada, o melhor de um time que defende o título, superando as 14 vitórias do Boston Celtics em 1957/1958. De terça para quarta-feira, Stephen Curry e companhia voltam à quadra e precisam apenas de um triunfo em casa sobre o frágil Los Angeles Lakers para se isolarem como melhor começo de temporada da história da NBA.

A vitória de domingo aconteceu sem maiores esforços. Uma bola de três de Klay Thompson ainda no fim do segundo quarto deu a liderança para não ser mais tirada das mãos do Warriors. A facilidade foi tanta que Stephen Curry nem precisou voltar à quadra no último período, permanecendo no banco pelos últimos 12 minutos.

O armador, grande destaque deste início de temporada, teve sua pior atuação até agora, pelo menos nos números. Anotou "somente" 19 pontos, em sua primeira partida abaixo dos 20 pontos em 2015/2016. É bem verdade, no entanto, que permaneceu apenas 27 minutos em quadra. Com isso, Klay Thompson se destacou e deixou o confronto como cestinha, com 21 pontos, empatado com Darrell Arthur, do Nuggets. Leandrinho atuou por 17 minutos e marcou sete pontos, além de três assistências.

Ainda no domingo, em duelo de duas equipes que brigarão pelos playoffs do Oeste, o Dallas Mavericks encerrou sua sequência de seis vitórias ao cair diante do Oklahoma City Thunder por 117 a 114, fora de casa. Russell Westbrook comandou o triunfo com 31 pontos e 11 assistências, enquanto Deron Williams liderou o Mavericks com 20 pontos, mas levou toco de Serge Ibaka em bola decisiva nos segundos finais.

Quem também venceu na rodada foi o Toronto Raptors, que ignorou o fato de atuar na Califórnia e atropelou o Los Angeles Clippers. A vantagem dos canadenses beirou os 30 pontos, mas aí eles tiraram o pé e venceram por 11: 91 a 80. Destaque para os 21 pontos de DeMar DeRozan e DeMarre Carroll. J.J. Redick, com 17, foi o cestinha do Clippers. Lucas Bebê ficou no banco durante os 48 minutos.

Outro que não saiu do banco por opção do treinador foi Marcelinho Huertas. Da reserva, ele assistiu ao seu Los Angeles Lakers ser facilmente batido mais uma vez. Em casa, os californianos caíram do Portland Trail Blazers por 107 a 93. Kobe Bryant anotou 18 pontos, mas viu Damian Lillard, em dia inspirado, terminar com 30 pontos e 13 assistências.

CONFIRA OS RESULTADOS

Los Angeles Clippers 80 x 91 Toronto Raptors

Brooklyn Nets 111 x 101 Boston Celtics

New Orleans Pelicans 122 x 106 Phoenix Suns

Oklahoma City Thunder 117 x 114 Dallas Mavericks

Denver Nuggets 105 x 118 Golden State Warriors

Los Angeles Lakers 93 x 107 Portland Trail Blazers

CONFIRA OS JOGOS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Charlotte Hornets x Sacramento Kings

Cleveland Cavaliers x Orlando Magic

Miami Heat x New York Knicks

Milwaukee Bucks x Detroit Pistons

Minnesota Timberwolves x Philadelphia 76ers

San Antonio Spurs x Phoenix Suns

Utah Jazz x Oklahoma City Thunder

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteNBAGolden State Warriors

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.