Christian Petersen/AFP
Christian Petersen/AFP

Warriors vencem Suns em duelo de líderes e assumem a ponta da Conferência Oeste

Com a vitória, equipe de São Francisco passar a ter a melhor campanha da NBA na temporada regular

Redação, Estadão Conteúdo

26 de dezembro de 2021 | 09h01

A rodada de Natal entregou de presente aos fãs de basquete um aguardado duelo entre Phoenix Suns e Golden State Warriors, na noite deste sábado. No confronto entre as duas melhores equipes da temporada da NBA, os Warriors levaram a melhor. Fora de casa, venceram por 116 a 107 e derrubaram o então líder da Conferência Oeste e dono do melhor aproveitamento da competição.

Foi o 27º triunfo dos visitantes, que tentam voltar a dominar a NBA após dois anos de fracos resultados. Eles têm as mesmas seis derrotas dos Suns, mas uma vitória a mais. Com o revés, os atuais vice-campeões caíram para o segundo lugar no Oeste e exibem agora a segunda melhor campanha da temporada regular.

Apesar das ausências de Andrew Wiggins, Damion Lee e Jordan Poole, pelos protocolos de covid-19, os Warriors brilharam com Stephen Curry, cestinha do duelo, com 33 pontos, e Otto Porter Jr., responsável por 19 pontos, sete deles nos minutos finais do confronto. Além deles, Draymond Green esteve perto de um "triple-double", com seus 8 pontos, 8 rebotes e 10 assistências.

Pelos Suns, Chris Paul foi o maestro de sempre, até marcando mais pontos que o comum: 21 points. Registrou ainda oito assistências. Deandre Ayton contribuiu com 18 pontos e sete rebotes. A decepção da noite foi Devin Booker, com 13 pontos.

Em Los Angeles, os Lakers lutaram bastante, mas não foram páreo para o Brooklyn Nets, líder da Conferência Leste. Em casa, o time de LeBron James perdeu por 122 a 115. O astro até bateu recorde ao anotar 39 pontos, superando Kobe Bryant e tornando-se o maior pontuador na história da rodada de Natal. LeBron chegou aos 422 pontos, contra 395 de Bryant. Russell Westbrook obteve um "triple-double", de 13 pontos, 11 assistências e 12 rebotes. 

Mas a dupla não conseguiu parar o inspirado James Harden, que também alcançou os dois dígitos em três fundamentos diferentes: 36 pontos, 10 rebotes e 10 assistências. O jogador não entrava em quadra há uma semana por conta dos protocolos de covid-19. Pelo mesmo motivo, os Nets tiveram os desfalques de peso Kevin Durant e LaMarcus Aldridge.

O Brooklyn Nets segue na primeira colocação da Conferência Leste, com 22 vitórias e nove derrotas. Já os Lakers, acumulando o quinto revés consecutivo, figuram no sétimo posto do Oeste, com 16 triunfos e 18 derrotas.

Pela mesma derrota, o Milwaukee Bucks superou o Boston Celtics por 117 a 113, em duelo de peso da Conferência Leste. Liderados por Giannis Antetokounmpo, o time da casa obteve quase um milagre de Natal ao descontar desvantagem de 19 pontos no placar e assumir a liderança no marcador somente quando faltavam 30 segundos para o fim do duelo.

Sem jogar desde o dia 12, enquadrado nos protocolos de covid-19, Antetokounmpo só precisou de 30 minutos em quadra para comandar os anfitriões. Cestinha, anotou um "double-double" de 36 pontos e 12 rebotes. Pelos Celtics, Jayson Tatum e Jaylen Brown registraram 25 pontos cada. 

Atuais campeões da NBA, os Bucks ocupam o terceiro lugar do Leste, com 22 vitórias e 13 derrotas. A equipe de Boston aparece em nono, com 16 triunfos e 17 revezes.

Confira os resultados da noite deste sábado:

New York Knicks 101 x 87 Atlanta Hawks

Milwaukee Bucks 117 x 113 Boston Celtics 

Phoenix Suns 107 x 116 Golden State Warriors

Los Angeles Lakers 115 x 122 Brooklyn Nets

Utah Jazz 120 x 116 Dallas Mavericks 

Acompanhe os jogos deste domingo:

Miami Heat x Orlando Magic

Cleveland Cavaliers x Toronto Raptors

Washington Wizards x Philadelphia 76ers

Sacramento Kings x Memphis Grizzlies

Oklahoma City Thunder x New Orleans Pelicans

San Antonio Spurs x Detroit Pistons

Chicago Bulls x Indiana Pacers

Los Angeles Clippers x Denver Nuggets

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.