Zanon vê Copa América como preparação para Olimpíada

Com um elenco jovem, com média de idade de cerca de 25 anos, a seleção brasileira feminina de basquete terá na Copa América do México, que começa no próximo dia 21, uma oportunidade de testar a equipe para os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Pelo menos é assim que o técnico Luiz Augusto Zanon avaliou.

AE, Agência Estado

12 de setembro de 2013 | 16h37

"O nosso projeto é levar essas meninas a uma maturidade pra que cheguem nos Jogos Olímpicos do Rio 2016 com uma equipe bem formada e, quem sabe, buscar uma medalha pra esse grupo tão novo" disse. "A nossa ideia principal era aumentar o número de jogadoras que pudessem vestir a camisa da seleção brasileira. A proposta casou justamente com a ideia que eu tenho que é de formar, tentar melhorar os fundamentos na qualidade e surgir os novos ídolos."

Para ambientar estas jogadoras, Zanon comandou uma longa preparação para a Copa América, que começou ainda em maio. Como os resultados em amistosos não foram os esperados, o treinador decidiu dar um pouco mais de experiência ao grupo convocando quatro novas jogadoras, sendo três delas as veteranas Karla, Adrianinha e Chuca. Agora, o elenco está fechado para o torneio.

"Vamos agora para o nosso próximo desafio que é a Copa América. Sabemos das situações que podemos encontrar no campeonato mais importante da temporada e que não será fácil. Integramos três jogadoras mais experientes para ajudar na maturidade da equipe e não perdemos o foco do objetivo que é a classificação para o Mundial. Passo importantíssimo para a continuação do trabalho", apontou Zanon.

A seleção brasileira fez nesta quinta-feira seu último treino antes do embarque para o México, que acontecerá no sábado, às 22h55. A estreia da equipe está marcada para o dia 21, diante de Porto Rico. Depois, o Brasil enfrentará na primeira fase: República Dominicana, dia 22; Argentina, dia 24; e México, dia 25.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteseleção brasileiraZanon

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.