Roslan Rahman / AFP
Roslan Rahman / AFP

Neymar sofre lesão na coxa esquerda e desfalca o PSG por um mês

Após deixar a partida da seleção brasileira contra a Nigéria, atacante passa por exames e tem contusão

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de outubro de 2019 | 13h20
Atualizado 15 de outubro de 2019 | 10h33

O atacante Neymar vai desfalcar o Paris Saint-Germain mais uma vez. Após sofrer lesão muscular no amistoso da seleção brasileira com a Nigéria, no domingo, o jogador vai ficar afastado dos gramados por um mês. O clube francês confirmou nesta segunda-feira que o jogador sofreu uma lesão de grau dois no bíceps femoral da coxa esquerda.

"Neymar realizou uma ressonância magnética nesta tarde que confirma lesão grau dois do bíceps femoral isquiose-tibial esquerdo", anunciou o clube francês. O jogador será reavaliado pelo departamento médico do PSG daqui a oito dias. Ainda segundo o clube, o prazo para retornar é de quatro semanas, a depender da evolução do atleta.

Neymar se machucou no início da partida contra a Nigéria, que terminou empatada em 1 a 1, em Cingapura, na série de dois amistosos da seleção na Ásia. O atacante sentiu a lesão logo aos sete minutos do primeiro tempo, após uma arrancada. Permaneceu em campo por mais quatro minutos, e acabou substituído por Philippe Coutinho.

Neymar passou o restante do primeiro tempo sentado no banco de reservas e com uma porção de gelo no local lesionado. Após o intervalo, desceu com os demais jogadores e não retornou. Segundo Rodrigo Lasmar, médico da seleção, Neymar havia relatado um "desconforto" no local. Nesta segunda, a lesão foi confirmada.

Em razão da previsão de afastamento por um mês, Neymar deverá perder seis jogos do clube francês na temporada, incluindo duas partidas válidas pela fase de grupos da Liga dos Campeões, ambas contra o belga Club Brugge, dentro e fora de casa. Pelo Campeonato Francês, ele será desfalque contra Nice, Olympique de Marselha, Dijon e Brestois.

O astro do Paris Saint-Germain tem sofrido com contusões nos últimos dois anos. Ele fraturou o quinto metatarso por duas vezes, uma em 2018 e outra no início deste ano, e sofreu com duas lesões no tornozelo. A última delas o tirou da disputa da Copa América, no meio do ano.

O atacante sentiu a coxa após uma arrancada no começo do jogo. Nesta segunda-feira, ele passou por exames e foi constatada a contusão. De acordo com a nota divulgada pelo PSG, um novo exame será feito daqui oito dias.

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolNeymarParis Saint-Germain

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.