Valcke intermediou venda de jogadores para a Europa em 2001

Francês levou três brasileiros para o Servette, da Suíça

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2015 | 16h55

Uma das várias polêmicas em que Jérôme Valcke se meteu ocorreu em 2004, quando ele estava envolvido em atividades bastante diferentes da de secretário-geral da Fifa. O francês chegou a intermediar a venda de jogadores brasileiros para clubes da Europa. Isso foi o que revelaram os documentos da Justiça francesa, que se basearam em depoimentos do próprio dirigente.

As transferências de três atletas brasileiros para o Servette, da Suíça, chamaram a atenção dos juízes. Dill, Robert e Hilton foram comprados pelo clube de Genebra em 2001. "As três transferências de jogadores brasileiros foram organizadas entre maio e julho de 2001 pela Sports Plus", apontou o documento da Justiça.

A empresa tinha na época Valcke como diretor-adjunto. "De acordo com Valcke, esses jogadores brasileiros foram identificados graças ao agente de jogadores Eric Lovey e com o conhecimento de Roberto Assis, irmão de Ronaldinho", revelou o documento.

O problema é que o Servette era de propriedade naquela época do Canal Plus, empresa que também era dona da Sports Plus, companhia que estava cuidando da negociação dos jogadores brasileiros com o clube da Suíça. A Justiça da França, entretanto, admitiu que não conseguiu identificar evidências de "abusos de bens sociais" nessas transferências e que encerraria o caso sem indiciamentos.

Ainda assim, para permitir que as transferências fossem realizadas, a Justiça francesa aponta que Valcke fechou uma "montagem particularmente opaca" com o grupo espanhol Mediapro, que assumiu o negócio e ficou com uma comissão de 10% do valor total da negociação. "A Mediapro foi coberta pela Sports Plus", argumentou a Justiça francesa.

Tudo o que sabemos sobre:
FifaValckeCopa do Mundo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.