Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

14 anos após 'pisar no símbolo', Diego admite pressão da torcida do São Paulo

Meia se envolveu em caso polêmico quando ainda atuava pelo Santos

O Estado de S.Paulo

01 Outubro 2016 | 20h20

O meia Diego nunca atuou profissionalmente pelo São Paulo. Chegou a passar pelas categorias de base, mas não permaneceu por muito tempo. Porém, por causa de um lance polêmico quando ainda defendia o Santos e "pisoteou" o símbolo do clube do Morumbi em uma comemoração de gol contra a equipe da casa, o meia costuma ser sempre lembrado pela torcida do São Paulo, que "persegue" o jogador desde 2002 e neste sábado, em seu retorno ao estádio, o atleta do Flamengo não escapou das críticas.

"Senti um pouco de pressão, mas faz parte. Torcida tem direito de cobrar, desconcentrar o adversário. Não tenho nada contra a torcida deles, é sempre um prazer enfrentar uma equipe dessas no Morumbi", disse o meia, que fez seu primeiro jogo no estádio desde que retornou ao Brasil após longa passagem pela Europa, onde atuou em clubes como o Werder Bremen e o Wolfsburg, da Alemanha, a Juventus, da Itália, além do Fenerbahce, da Turquia, sua última equipe no velho continente.

Apesar da "perseguição" contra ele, Diego se disse bastante feliz em retornar ao local, onde, além da situação já citada, foi também campeão brasileiro pelo Santos em 2002, em uma final contra o Corinthians. "Sensação maravilhosa de retornar nesse estádio. São Paulo é uma grande equipe e o Morumbi um estádio histórico. Foram muito mais bons do que maus momentos. Respeito muito a torcida do São Paulo, já vim no clube fazer um tratamento e foi um prazer retornar aqui com o Flamengo. Uma pena que a nossa torcida está punida e não esteve presente, porque o ambiente fica muito mais legal", completou o camisa 35.

O jogador, assim como todo o elenco do Flamengo, se concentra agora no Santa Cruz. E por dois motivos: Primeiro porque o clube pernambucano é rival do líder Palmeiras nesta segunda-feira e, em caso de vitória, o alviverde abre três pontos para o rubro-negro na tabela. E segundo porque o Santa Cruz é adversário do Flamengo na próxima rodada, em jogo marcado para o domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.