Juan Mabromata|AFP
Juan Mabromata|AFP

'A atitude valeu mais que o resultado', diz técnico do São Paulo

Bauza elogia postura da equipe em empate com o River Plate

O Estado de S. Paulo

11 de março de 2016 | 07h00

O técnico do São Paulo, Edgardo Bauza, comemorou mais a atuação do time do que o empate em 1 a 1 nesta quinta-feira contra o River Plate, em Buenos Aires, pela Copa Libertadores. O treinador argentino afirmou que o desempenho faz a equipe se sentir mais forte para os próximos jogos e precisa ser mais valorizada até mesmo do que o primeiro ponto conquistado na fase de grupos.

"Vou embora contente com a atitude da equipe. Antes do jogo falei que valia mais mostrar caráter do que o resultado. A atitue me dá tranquilidade de ver que esse grupo pode obter resultados importantes a que se propor", comentou o técnico na entrevista coletiva no Monumental de Núñez. "Fico com a sensação que a equipe recuperou sua identidade e o desejo de voltar a recuperar uma história pesada que o clube tem", comentou.

Os dias antes da viagem foram de pressão. O São Paulo vinha de derrota de virada para o São Bernardo por 3 a 1, pelo Campeonato Paulista, no Pacaembu, e a diretoria fez cobranças públicas para que o elenco reagisse. A missão na Argentina era complicada, pois se tratava de enfrentar o atual campeão da Libertadores para se recuperar da derrota em casa na estreia para o The Strongest.

Segundo Bauza, o empate minimiza os efeitos do tropeço. "Facilitou em 35% nossa situação", disse. Nas duas próximas rodadas o time encara o Trujillanos, da Venezuela, com jogos em Valera, já na próxima semana, e em São Paulo, no dia 5 de abril. Por se tratar de um adversário que perdeu nas duas primeiras rodadas, o elenco se sente mais confiante que pode ganhar os dois confrontos.

"Os atletas tinham que demonstrar que a camisa do São Paulo tem tradição. Jogamos bem contra o atual campeão. Vou embora tranquilo e satisfeito", afirmou. "Nosso grupo será complicado. Nós vamos ter que ir à altitude (La Paz, enfrentar o The Strongest), esperamos chegar lá com chances para encerrar a fase de grupos", comentou Bauza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.