Antônio Lacerda / EFE
Antônio Lacerda / EFE

A caminho do Watford, atacante João Pedro se despede do Fluminense

Jovem foi negociado em outubro por cerca de R$ 42,3 milhões e deixa o clube carioca nesta temporada

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de dezembro de 2019 | 22h37

Com contrato com o Watford, da Inglaterra, o jovem atacante João Pedro se despediu do Fluminense nesta segunda-feira, pelas redes sociais. O jogador de apenas 18 anos exaltou sua trajetória como "moleque de Xerém", formado na base do clube carioca, e agradeceu à diretoria e à torcida.

"Chegou a hora da despedida. Do fundo do meu coração, gostaria de agradecer imensamente ao Fluminense Football Club por ter me formado como homem e como atleta profissional. Foi nesse clube que aprendi valores como disciplina, resiliência, amizade, companheirismo. Coisas que levarei para a minha vida", escreveu o jogador, em seu perfil no Instagram.

O jovem atleta foi negociado pelo Fluminense com o time inglês em outubro do ano passado por um valor que pode chegar a 10 milhões euros (cerca de R$ 42,3 milhões). O acordo foi feito antes de João Pedro subir para o profissional, graças ao bom desempenho dele na base, onde fez 38 gols em 2018.

"Jamais esquecerei tudo o que tive que superar desde quando cheguei em Xerém, quando tinha poucas oportunidades de jogar por ainda ser um menino franzino demais para a minha idade. Assim como também jamais esquecerei o fato do clube ter acreditado em mim e ter me dado todo o suporte para eu chegar ao profissional", comentou João Pedro.

Que honra poder dizer para o mundo tudo que eu sou um dos #MlksDeXerém! ????? Hoje deixo o clube para iniciar minha carreira na Europa. Mas o coração será sempre tricolor. Meu tricolor amo você! Até breve e saudações tricolores!", disse o jogador.

Para Entender

Mercado da Bola

Veja as principais negociações do futebol brasileiro. Clubes se movimentam para tentar se reforçar visando a próxima temporada

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.