José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

A contagem regressiva de Ceni: a revanche contra o Inter em 2006

Série relembra vitória decisiva do São Paulo do título do Brasileirão

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

31 de maio de 2015 | 18h20

Enfrentar o Inter sempre significou para Rogério Ceni entrar em campo para jogos importantes. Diante do clube gaúcho, adversário deste domingo no Brasileirão, o goleiro do São Paulo amargou um vice pela Copa Libertadores, mas também conseguiu uma vitória decisiva e com atuação marcante em 2006, exatamente um mês após a derrota na decisão. 

Em setembro daquele ano o São Paulo bateu o clube gaúcho por 2 a 0 no Morumbi em confronto direto pela liderança do Campeonato Brasileiro. Dali o Tricolor se encaminhou para acabar com um jejum de 15 anos e Rogério Ceni viveu um jogo marcante. O capitão da equipe fez uma defesa salvadora e atuou lesionado para não desfalcar o time nos minutos finais.

O Estado relembra essa história como parte do segundo capítulo da série especial de partidas inesquecíveis do goleiro. A cada jogo da equipe em 2015, será lembrada uma participação decisiva do jogador. O resgate histórico antecipa a preparação para a homenagem à aposentadoria do goleiro, que aos 42 anos faz a última temporada pelo São Paulo e deve dar adeus ao futebol no dia 26 de julho.

Mesmo líder do Brasileirão, o São Paulo entrou em campo no Morumbi no dia 17 de setembro de 2006 sob grande desconfiança. Apesar de liderar o campeonato, o time vinha de três empates seguidos dentro de casa e teria pela frente o algoz na Libertadores. O campeão do torneio continental, o Inter, era rival direto na disputa e vice-líder, três pontos atrás.

No primeiro tempo Lenilson abriu o placar para o Tricolor, de cabeça, e minutos depois Rogério Ceni saiu nos pés de Iarley para evitar o gol de empate. Após o intervalo o São Paulo passou sufoco, pois o zagueiro Alex Silva foi expulso e o Inter avançou para pressionar. O time do Morumbi ficou retraído e em contra-ataque, Ilsinho rolou para Junior fechar o placar.

Com um a menos e as três substituições já realizadas, os minutos finais foram de tensão para a equipe da casa. Rogério Ceni sentiu uma distensão na virilha e mesmo machucado, ficou em campo. O goleiro segurou a pressão e amenizou a tristeza pela derrota na final da Libertadores, quando falhou em um dos gols do time gaúcho.

 

A vitória manteve o São Paulo na liderança e significou um grande passo para a confirmação do título, garantido a duas rodadas do fim. O próprio Inter terminaria com o vice-campeonato daquele ano, enquanto o Tricolor começaria ali a série de três títulos nacionais consecutivos.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 0 INTER

17/9/2006 - CAMPEONATO BRASILEIRO

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Ilsinho, Alex Silva, Fabão e Junior (Lúcio); Josué, Mineiro, Danilo e Lenilson; Thiago Ribeiro (Edcarlos) e Alex Dias (Ramalho). Técnico: Muricy Ramalho.

INTER: Clemer; Ceará, Índio, Fabiano Eller e Hidalgo; Edinho (Luis Adriano), Wellington Monteiro, Michel (Perdigão) e Adriano Gabiru; Iarley (Renteria) e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

GOLS: Lenilson, aos 8 minutos do primeiro tempo, e Junior, aos 25 do segundo tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.