Alex Sila/Estadão
Alex Sila/Estadão

A contagem regressiva de Ceni: gol histórico contra o Corinthians

Em 2011, goleiro do São Paulo marcou em clássico em Barueri

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

09 Agosto 2015 | 09h00

Sempre quando o São Paulo enfrenta o Corinthians o torcedor do clube do Morumbi tem na memória recente um jogo em especial. O 100º gol da carreira de Rogério Ceni foi marcado sobre o rival em uma tarde histórica de 2011 e que para sempre estará presente na história do clássico, que neste domingo será realizado no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

O Estado relembra essa partida como capítulo da retrospectiva especial de jogos inesquecíveis do goleiro Rogério Ceni. O resgate histórico antecipa a preparação para a homenagem à aposentadoria do goleiro, que aos 42 anos deve dar adeus ao futebol no fim da atual temporada.

Naquele 27 de março de 2011, pelo Campeonato Paulista, as equipes se enfrentaram na Arena Barueri. O São Paulo, mandante, não batia o rival há quatro anos e saiu na frente no primeiro tempo, com Dagoberto. Mas a abertura do placar pouco seria lembrada. O ato mais importante viria após o intervalo.

Aos oito minutos, Rogério Ceni, com 99 gols na carreira, tinha uma falta para cobrar. O goleiros se posicionou e cobrou com perfeição, no ângulo, para êxtase da torcida e dele próprio, que na comemoração até tirou a camisa e levou cartão amarelo. O Corinthians até diminuiu com Dentinho, sem ameaçar a vitória são-paulina por 2 a 1.

Ceni deixou o campo emocionado. "A única coisa que sou melhor do que o Pelé é no gol", afirmou ao Estado. A comparação com o Rei de Futebol também foi utilizada pelo então técnico do São Paulo, Paulo César Carpegiani. "Ele é um predestinado. É uma marca tão importante quanto a do Pelé (gol mil).

Até mesmo o goleiro que levou o 100º de Rogério Ceni se rendeu ao feito histórico do adversário. "Não queria ter tomado (o gol), mas tomei. Foi um belo gol. Ele está de parabéns", comentou.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 x 1 CORINTHIANS

27/03/2011

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Alex Silva, Miranda e Rhodolfo; Jean, Rodrigo Souto (Casemiro), Carlinhos Paraíba, Ilsinho (Marlos) e Júnior César; Fernandinho (Rivaldo) e Dagoberto. Técnico: Paulo César Carpegiani.

CORINTHIANS: Júlio César; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos (Danilo); Ralf, Paulinho, Morais (Willian) e Jorge Henrique (Luis Ramirez); Dentinho e Liedson. Técnico: Tite.

Gols: Dagoberto, aos 39 minutos do 1º tempo.  Rogério Ceni, aos 8, e Dentinho, aos 22 minutos do 2º tempo.


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.