A dança dos técnicos e o provável destino de alguns deles

Tite, Mano Menezes e Abel Braga são sondados por clubes de São Paulo e exterior: salários altos ainda são os maiores empecilhos

O Estado de S. Paulo

12 de dezembro de 2014 | 18h51

O futebol brasileiro termina a temporada precisando encontrar um caminho promissor. O futebol de Minas termina em alta, com conquistas de Cruzeiro e Atlético-MG. O futebol de São Paulo acaba o ano em baixa, sem voltas olímpicas e com alguns times se contentando com vagas na Libertadores, casos de São Paulo e Corinthians. Palmeiras e Santos, nem isso. Há ainda neste fim de temporada a tradicional dança dos técnicos, muitas especulações e salários astronômicos na mesa dos cartolas. Veja o destino de alguns desses profissionais.

1. Mano Menezes

Deixou o Corinthians sábado. Ele ganhava R$ 640 mil mensais. Disse que gostaria de ter experiência fora do Brasil, mas seu nome é sondado por alguns clubes, como Inter e Palmeiras. As cifras que Mano vem ganhando nos últimos anos estão muito acima da realidade do futebol brasileiro, com clubes atrasando salários e direitos de imagens de seus jogadores. Seu destino ainda é desconhecido.

2. Abel Braga

Ainda está no Inter, mas não tem garantida sua permanência para 2015. Como o clube tem eleições neste sábado, ainda não se sabe o que vai acontecer. Um dos candidatos ao cargo de presidente diz que vai renovar com Abelão. Seu nome também foi ventilado no Palmeiras.

3. Tite

Tudo está encaminhado para que o treinador volta a treinar o time com o qual foi campeão do mundo. Tite é o único nome que ronda o Corinthians. Na próxima semana, os dirigentes batem o martelo. Especula-se que seu salário seja de R$ 680 mil, com premiações por conquistas. Tite desconversa.

4. Enderson Moreira

Ainda não está fora do Santos, mas caminha para deixar o clube assim que o novo presidente tomar posse. Há eleições neste sábado na Vila. Cinco candidatos brigam pelo trono, que era de Odílio Rodrigues. Há salários atrasados no elenco. Não se sabe o destino do treinador.

5. Marquinhos Santos

Foi escolhido para comandar o Vasco, de volta à Série A. Estava no Coritiba. Na hora de assinar o contrato, alegou problemas familiares para assumir o time de São Januário. Ricardinho e Argel são nomes que podem agradar a Eurico Miranda, o novo presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.